Pedal com Ventania Furiosa!

Quem pedala já deve ter vivido a experiência de enfrentar uma mudança de tempo no meio da trilha. As vezes é a chuva que pega o ciclista de surpresa, e pode piorar muito a situação quando a chuva vem recheada de raios, isso já aconteceu com a gente e a cada iluminar o céu surge o pavor de ser premiado por um indesejado presente do céu.

Mas dessa vez o problema não foi diferente, quando estávamos voltando do pedal pela Estrada do Saltinho que liga Garça e Gália por terra, o tempo virou de uma hora para outra, e um assovio alto e imponente do vento soprou em nossos ouvidos e era impossível não ficar com medo da tempestade que se anunciava.

A vontade de chegar o mais rápido possível em casa e fugir da fúria na natureza era premente. Mas como naquele momento ainda não chovia, tomamos um pouco de coragem para pegar o celular e registrar um pouco dessa ventania que era muito forte e que é rara de ser ver.

Nunca havia enfrentado um vento tão intimidador, e andar de bike nessa condição adversa não é simples, a força da corrente de ar dificulta muito para pedalar. A bike parecia não sair do lugar por mais que fizéssemos força e nos momentos em que vinha uma rajada de vento ainda mais forte, a bicicleta parecia se deslocar para o lado sucumbindo ao fenômeno natural, pior do que o deslocamento de ar que o ciclista sofre quando passa um caminhão de grande porte ao nosso lado.

E o que mais me marcou a atenção desse momento em que passamos, foi ver a cena dos eucaliptos que envergavam pela força da ventania, o que dava até a impressão de que seus troncos não iriam resistir, só que não. Se reparar melhor, as árvores apenas dançam no ritmo da sinfonia soprada pelo vento, elas ignoram a cólera da natureza e utilizam de seus talentos flexíveis para curtir a brisa, sem maiores preocupações.

Rudi Arena

Pedal na Bomba – B1 – Pirambacopter

O Pirambacopter entrou cena e gravou imagens aéreas inéditas da lindíssima serra que existe ao lado da cidade de Garça que muitos desconhecem e a vista de cima é ainda mais linda do que se vê ao percorrer a Estrada da Bomba (B1) do SAAE de bike.

O drone alcança onde os nossos olhos jamais alcançaria e por isso nos presenteia com cenas lindas que comprovam com outro olhar como Garça foi agraciada pela natureza.

Lagarto Teiu gigante no meio da rua em Garça/SP

Na região de Garça é muito comum se deparar na zona rural com um largarto Teiu, mas também na área urbana o réptil nativo aparece com frequência, muito em razão da mata do Bosque Municipal. Este é lugar em que muitos desses animais se abrigam e vira e mexe eles dão uma volta nas redondezas para dar o ar da graça nas ruas da cidade e até nos jardins das casas que existem ao redor.

Teiú, um lagarto tão brasileiro que você com certeza já viu por aí

Assustador à primeira vista, lagarto está presente em vários estados e chama atenção pelas grandes proporções

É muito possível que você já tenha encontrado um teiú (Salvator merianae) na sua vida. Lagarto de tamanho relativamente grande, sendo o maior lagarto brasileiro, tem um corpo que pode atingir 50 centímetros – mas se considerarmos o rabo, ele pode chegar a até 2 metros no total. Suas cores mesclam tons de preto, amarelo e branco, e suas laterais são preenchidas com bolinhas claras.

Ele pode ser encontrado em todas as regiões do Brasil e até no norte da Argentina, em maior abundância nas regiões Sul, Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste do país, com exceção da Floresta Amazônica. Possui hábitos territorialista, generalista e tem grande facilidade em se adequar a novos ambientes, por isso conseguem se adaptar às grandes cidades. E apesar de possuir comportamento agressivo, geralmente tende a fugir quando se sente ameaçado.

Com uma alimentação onívora e muito variada, o teiú come de tudo um pouco: carniças, carnes em geral, insetos, aves, roedores, anfíbios, outros lagartos, ovos de diversas espécies, além de frutas e folhas das mais variadas espécies. Assim como o jabuti, desempenha um papel muito importante como dispersor de sementes, por incluir diversas espécies de frutos nas suas refeições.

Uma curiosidade é sua grande importância na comunidade indígena. Historicamente, o teiú é um grande recurso dos povos originais, que utilizavam sua carne como alimento, seu couro e gordura – o que só é possível porque ele existe em grande número e alcança um tamanho respeitável.

Seu comportamento é sazonal: no verão e na primavera podem ser vistos repousando ao sol, em busca por alimento e reprodução. Já nos meses mais frios, entre final de maio e final de agosto, ele hiberna, permanecendo inativo em tocas por longos períodos.

LAGARTO TEIÚ

Espécie: Salvator merianae, da ordem Squamata, da família Teiidae e do gênero Salvator.

Onde habita: regiões abertas e bordas de matas de diversos biomas, do Sul ao Norte brasileiro.

Características físicas: com corpo e calda robustos, pode medir até 2 m; possui coloração escura com manchas e bolinhas em tom amarelo claro e branco.

Alimentação: onívoros, come de tudo, insetos, aves, roedores, anfíbios, outros lagartos, ovos de diversas espécies, frutas, folhas e inclusive carniça.

Reprodução: a fêmea chegam a fazer uma postura de 12 a 35 ovos, variando de acordo com o tamanho do animal.

Este texto foi produzido com o apoio de Gustavo Fernandes Silva –  Biólogo Tecnologista de Laboratório Pleno do Biotério Semiextensivo de Quelônios e Lagartos – Laboratório de Ecologia e Evolução.

Fonte: https://butantan.gov.br/bubutantan/teiu-um-lagarto-tao-brasileiro-que-voce-com-certeza-ja-viu-por-ai

A Cachoeira do Paquetá e Sua Paradisíaca Borda Infinita em Ilha Bela

Sobre Cachoeira do Paquetá

Cachoeira com borda infinita, escorregador natural e bela vista para o mar? Isso existe? Onde fica?

Isso mesmo, talvez você nunca tenha ouvido falar, mas a Cachoeira do Paquetá ganhou fama assim que os moradores locais de Ilhabela começaram a publicar fotos de lá usando a hashtag #secretpoint. Desde então, a procura pelo local aumentou e, com isso, o #secretpoint já não é tão mais secreto assim.

Mas sem dúvida, é um dos mais belos lugares para conhecer em Ilhabela, sobretudo, a região no entorno também tem outros ótimos atrativos para você visitar.

Por exemplo, o Ribeirão do Bexiga é repleto de gigantescos poços naturais de fácil acesso, sendo o primeiro deles logo no início da trilha, após uns 15 minutinhos de caminhada, e pede uma parada para um banho daqueles de lavar a alma.

Depois disso, se quiser descobrir a famosa Cachoeira do Paquetá e apreciar a bela vista mostrada nas fotos, basta seguir pela trilha por um trecho mais íngreme, de dificuldade média, até chegar à base da cachoeira e depois, ainda, você pode subir até o topo, curtir todo o visual que ela oferece, e deslizar pelo escorregador natural de pedra e cair dentro da piscina de borda infinita no meio da cachoeira.

Como chegar à Cachoeira do Paquetá?

Para chegar à Cachoeira do Paquetá, siga pela estrada no sentido sul de Ilhabela até o bairro Ribeirão, que fica entre a Praia Grande e a Praia do Curral.

Procure pela Rua Nagib Pombo, continue por ela até chegar em uma casa que divide a rua. Siga pela rua da esquerda e procure por um lugar para estacionar o carro, se for o seu caso. Há estacionamento particular no local.

A partir deste ponto, você deve encontrar uma simples placa de madeira, feita por moradores locais, demarcando o início da trilha para a Cachoeira do Paquetá. No entanto, a trilha possui alguns trechos difíceis, com obstáculos, e não é recomendada para pessoas com dificuldade de locomoção.

Como já foi dito, o primeiro poço para banho é bem próximo do início da trilha, e você chega nele em aproximadamente 15 minutos de caminhada. A partir daí, atravesse o poço pelas pedras para o lado direito e siga a trilha para cima em direção à Cachoeira do Paquetá. Tenha muita atenção e cuidado para não se machucar ao atravessar o rios pelas pedras.

Também, tenha muito cuidado para não danificar as mangueiras de captação de água ao longo da trilha, elas abastecem as casas da região e um mínimo de descuido pode deixar todas sem abastecimento de água. 

Quando chegar na base da Cachoeira do Paquetá, não deixe de subir até o topo para curtir o belíssimo visual.

No meio da cachoeira é onde fica o poço com borda infinita e um escorregador natural de pedra, onde as pessoas escorregam e tiram belíssimas fotos.

Sabe aquela cachoeira com borda infinita e vista para o mar em Ilhabela? O nome dela é Cachoeira do Paquetá

A Cachoeira do Paquetá ficou famosa depois que os moradores locais de Ilhabela começarem a postar fotos de lá com a hashtag #secretpoint. A partir daí, todos queriam conhecer e tirar sua foto na incrível cachoeira com borda infinita e vista para o mar. É um belo lugar pra fazer aquela foto que vai bombar no seu Instagram, mas não esqueça de curtir a real beleza daquilo tudo.

É, sem dúvida, uma das vistas mais bonitas de Ilhabela, mas o local tem muito mais atrativos para os visitantes. O Ribeirão do Bexiga é repleto de gigantescos poços naturais, o primeiro deles é logo no começo da trilha e de fácil acesso, vale uma parada para um banho daqueles de lavar a alma! Aí, depois disso, se quiser conhecer a vista famosa das fotos, é só seguir pela trilha por um trecho mais íngreme até chegar no topo.

Como Chegar à Cachoeira do Paquetá

Dirija pela estrada sentido sul da ilha até o bairro do Ribeirão (um pouco após a Praia Grande e antes da Praia do Curral). No GPS, coloque “Rua Nagib Pombo, 1 – Ribeirão”. Suba a rua principal até chegar em uma casa que divide a rua em dias. Siga pela esquerda e estacione o carro. Ali começa a trilha, que é sinalizada por simples placas de madeira, feitas pelos moradores locais.

O primeiro poço é bem próximo do início, após 20 minutos de caminhada. De lá, tomando muito cuidado, cruze o poço pelas pedras para o lado direito e siga a trilha para cima. Também é possível subir pelo lado esquerdo da cachoeira, mas exige um pouco mais de conhecimento da trilha. Cuidado para não pisar e arrancar as mangueiras de captação de água que passam pela trilha, elas abastecem as casas da região e um mínimo de descuido pode deixar todas sem abastecimento de água.

Quando chegar em uma laje de pedra, suba até o topo. O caminho até lá em cima é de média intensidade. Tome muito cuidado! Não fique andando ou tirando fotos na borda do poço, pois um mínimo descuido poderá ser fatal.

Tudo o que você precisa saber sobre o Caminho da Fé

Depois de muitos meses de planejamento e preparação, chegou dia para a tão esperada viagem, até uma linda camisa de ciclismo com o tema do Caminho da Fé foi encomendada para a ocasião e para isso contamos com a gentileza e o apoio da EALOG GROUP a quem agradecemos muito. Inicialmente a ideia era fazer o percurso do ramal principal do Caminho da Fé que é entre Águas da Prata-SP e Aparecida-SP em 04 dias, mas resolvemos depois fazer em 05 dias de pedal tendo em vista os assustadores 8.000 m de ganho de elevação acumulado nos aproximadamente 300km de pedal, que no nosso caso acabou sendo de 308 km, pois quilometragem pode variar um pouco conforme o lugar escolhido para a estadia ao longo do Caminho da Fé.

IMG-20220616-WA0072

No entanto, esse roteiro inicial acabou que foi alterado, até poderia sim ser feito em 4 dias, mas seria bem mais desgastante dado a alta altimetria pesada, demoraria mais e teria menos tempo para parar e apreciar os lugares fantásticos que existem pelo caminho, desde as paisagens acachapantes das montanhas até as belas capelas que a gente se depara no trajeto. Então aumentar de 4 dias para 5 dias de pedal foi a melhor coisa a se fazer mesmo no nosso caso. Entretanto, isso varia muito tanto do propósito como do preparo físico do ciclista.

20220513_103833

O recomendado é percorrer 60 km por dia, o normal é que se faça em 4, 5 ou 6 dias de pedal. Já os peregrinos que fazem o mesmo percurso a pé varia de 11 a 17 dias para terminá-lo. O Caminho da Fé além do ramal principal que é o mais conhecido e frequentado, também tem outros ramais. Todos os ramais encontram-se no ramal principal que inicia-se em Águas da Prata. A partir daí o Caminho da Fé segue por apenas uma trilha até Aparecida.

Prestes a completar 20 anos, Caminho da Fé vem crescendo 32% ao ano e ciclistas já são maioria

20220510_135720

Roteiros de peregrinação e demonstração de fé são populares no mundo todo. No Brasil e na América Latina, o Caminho da Fé é uma das maiores referências como rota estruturada e há quase 20 anos vem amparando mais de 15 mil fiéis que viajam anualmente rumo a Aparecida (SP). Destes, 60% são cicloturistas.

Para entender a trajetória do Caminho da Fé, a Aliança Bike conversou com Camila Bassi Teixeira, gestora executiva do percurso, que explicou como uma administração profissional pôde capacitar os mais de 202 meios de hospedagem e 146 pontos de apoio distribuídos ao longo do trajeto.

IMG-20220511-WA0200

Inspirado nos Caminhos de Santiago de Compostela (na Espanha), o Caminho da Fé já totaliza 2.500 km sinalizados em 19 ramais. São 72 municípios envolvidos, dos quais 51 estão localizados no Estado de SP e 21 em Minas Gerais. Desde 2015, o Caminho da Fé segue se expandindo e cresce a uma média de 32% ao ano no número de visitantes.

O percurso faz parte da Rede Brasileira de Trilhas de Longo Curso e, nestes 20 anos, tem sido responsável por uma transformação da região. “O Caminho da Fé trouxe desenvolvimento econômico para muitas comunidades. Mas é preciso ter muita atenção, pois temos períodos de baixa estação. E aí é importante ter um modelo sólido para que empreendedores possam se manter”, nos contou Camila Bassi. Confira detalhes dessa conversa no site.

Acesse: https://bit.ly/camiFé

Se for com carro de apoio, ele tem que ter tração 4×4?

O veículo ser 4×4 não é condição indispensável para ser o carro de apoio no Caminho da Fé, mas é recomendável sim para que possa percorrer todos os trechos junto com os ciclistas e também para não passar apertado. Existem vários trechos difíceis para passar com carro de passeio, muitas serras e até cruzar riachos. Na época de chuvas então a coisa pode complicar ainda mais, por isso, é bom tomar os devidos cuidados.

Tem trechos que tem muitas erosões e pedras. O carro 4×4 dá muito mais segurança e confiança, também é recomendável que seja um carro mais alto. A maior parte são trechos de terra que qualquer carro de passeio anda bem, mas o piso muda muito, principalmente nessa época agora de chuvas. É bom deixar claro que sempre tem rotas alternativas para ir de carro, é só pesquisar e depois combinar um ponto de encontro. O problema é se o ciclista tiver algum problema nessa parte do trajeto e precisar do carro de apoio, mas são poucos os trechos em que isso é necessário.

Os pontos que mais exigem do carro é na serra de Luminosa, após Paraisópolis e descendo a serra de pedrinhas, após Campos do Jordão.

Durante o Percurso

Ao longo do percurso, o ciclista peregrino dispõe de pontos de apoio de uma rede de pousadas e modestos hotéis selecionados pela Associação do Caminho da Fé, com preços diferenciados, onde são carimbadas as credenciais, que permitirão ao final, receber o Certificado de Peregrino Mariano. Também existem alguns estabelecimentos ao longo do caminho para fazer uma parada, comprar água ou comer alguma coisa.

20220514_122020
Remendado uma parada no Café no Caminho, antes de de chegar em Apaecida/SP


Desde sua criação, mais de 30 mil peregrinos percorreram a rota. Cada viagem, cada participante tem um objetivo diferente: religioso, turístico ou esportivo. O principal é aproveitar cada dia de viagem, em nosso caso, curtir bastante cada dia de pedalada e a paisagem do caminho que é maravilhosa.

Ramal Principal de Águas da Prata-SP até Aparecida-SP ( 295 km *)

20220513_103322


O Caminho de Fé foi inspirado no Caminho de Santiago de Compostela e é indicado para aqueles que buscam um caminho de peregrinação de longa distância e vivenciar uma experiência de caminhar todos os dias.​​

IMG-20220616-WA0075

A trajetória começa em Águas da Prata, Andradas, Serra dos Limas, Crisólia, Ouro Fino, Inconfidentes, Borda da Mata,Tocos do Moji, Estiva, Consolação,  Paraisópolis, Canta Galo, Luminosa, Campista, Campos do Jordão, Gomeral, Potim e  Aparecida. 

PLANILHA-DE-KM-aguas_Easy-Resize.com_

​​
Total até Aparecida ⇒ 295 km

* O percurso escolhido pelo Piramba MTB de Campos do Jordão até Aparecida foi o mais tradicional que é pela Serra de Gomeral e famosa Descida de Pedrinhas. Assim, a quilometragem total do ramal principal é de 295 Km, no entanto, pode sofrer pequenas variações conforme as pousadas escolhidas para a estadia.

A Criação do Caminho da Fé

IMG-20220514-WA0044

Em 2003, após retornar da segunda peregrinação na Espanha, o paulista Almiro Grings, com o apoio de amigos, decidiu criar algo semelhante por aqui, tendo como destino final o Santuário Nacional de Aparecida, em São Paulo. Juntos, apoiados ainda por outros voluntários, deram início aos primeiros contatos com prefeituras e paróquias das cidades por onde passaria a trilha. Com ajuda de um mapa e partindo de Águas da Prata (SP), foi imaginado um caminho que chegasse até Aparecida privilegiando a rota mais lógica e que atendesse ao perfil peregrino. Estradas vicinais, trilhas, bosques e vias asfaltadas compõem o ramal original do Caminho da Fé, que compreende 320 quilômetros autoguiados, onde o caminhante ou ciclista só precisa seguir as setas amarelas e as placas para, a cada curva dobrada ou morro vencido, se surpreender com belezas naturais que inspiram a seguir sempre adiante.

Como se preparar para fazer o caminho da fé de bike?

IMG-20220512-WA0040

É preciso de um bom preparo para encarar o Caminho da Fé de bike. Afinal, além do desgaste físico, há também um grande desafio mental. Por conta do nível de subidas acumuladas ao longo do trajeto.

Ou seja, quando o assunto é uma cicloviagem, esse Caminho da Fé vai ao limite do que você pode esperar.

Além desses motivos de dificuldade de percurso, o Caminho da Fé de bike não é uma aventura para iniciantes no cicloturismo. Ele exige boa experiência nessa modalidade do mountain bike.

IMG-20220512-WA0206

O primeiro passo para planejar a sua cicloviagem para o Caminho da Fé é avaliar a quantidade de dias que você tem disponível e pensar em qual quilometragem e roteiro é ideal, considerando os diferentes pontos de partida.

Para isso, indicamos que você baixe o mapa do Caminho da Fé em Águas da Prata no site oficial e faça o planejamento no campo indicado. O site oferece várias informações importantes como quilometragem, altimetria, trechos urbanos e outros.

Outras dicas importantes para os ciclistas são:

  • se planejar corretamente antes, calculando o tempo médio para percorrer cada trecho, sua capacidade física, as condições climáticas e tudo o que é necessário para chegar em segurança até o próximo ponto de apoio.
  • evitar transitar à noite pelo Caminho;
  • evitar saídas tardias dos meios de hospedagem;

Uma dica fundamental é preparar o seu físico. Isso porque o Caminho da Fé conta com vários trechos de subida intensa, principalmente a famosa subida da Luminosa, que está entre as 10 mais difíceis do país. São 10 km de subida, com quase 1000 m de altimetria. No final dela, fica-se próximo aos 2.000 m de altitude.

Com qual bike posso fazer o caminho da fé?

IMG-20220616-WA0039

A bicicleta para fazer o Caminho da Fé deve ter uma configuração mínima para encarar o grande desafio. E quanto mais preparada para a modalidade ela estiver, melhor será a peregrinação sob duas rodas.

Se você tem uma MTB aro 26, pode ir sem problemas, desde que ela tenha no mínimo 21 marchas. Elas serão exigidas ao limite nas subidas, portanto, pense nisso.

Outro ponto essencial são bons freios. Podem ser V-brakes, mas, se forem a disco mecânico ou hidráulicos, eles darão conta melhor ainda. Pense que você precisará ter segurança para brecar o seu peso e o da bagagem.

No mais, furações para bagageiros e para suporte de caramanhola são essenciais. Eles darão a garantia para você instalar essas peças e levar água e bagageiros, numa boa.

E, claro, seja com um modelo simples ou com um mais avançado de bike para viagem, leve-a para uma manutenção, para deixa-la “zerada” para o Caminho da Fé.

Qual o trajeto do caminho da fé em águas de prata?

Como você viu, o trajeto do Caminho da Fé poderá se alterar, dependendo do seu ponto de partida, assim como a quilometragem também é variável. Isso permite que o ciclista pense em um trajeto que seja mais adequado aos dias disponíveis para a cicloviagem e ao seu condicionamento físico.

De modo geral, você encontrará a sinalização de setas amarelas a cada 2 km, com placas que indicam a distância restante até a Basílica. As setas estarão presentes em postes, mourões e árvores.

Melhor época do ano

Como o Caminho da Fé em Águas da Prata é autoguiado, não existe uma época mais indicada para fazer o percurso. Tudo dependerá da sua agenda e disponibilidade.

De forma geral, os meses de junho e de julho são os que registram maior número de peregrinos, por ser período de férias, bem como o mês de outubro, devido ao aniversário de Nossa Senhora Aparecida.

Se a ideia é evitar as chuvas, o ideal é pedalar na época de seca, que é no inverno, ou seja, entre os meses de maio a agosto. Nesse período, as chuvas são raras e as temperaturas ficam mais amenas durante o dia e mais baixas à noite, especialmente nas cidades montanhosas.

A partir de setembro até abril é a época de verão e costuma chover mais, principalmente em novembro, dezembro, janeiro e fevereiro.

Todos os ramais do caminho da fé

mapa_caminho5_vs2.8-scaled

​A nossa sugestão de Caminhos de Peregrinos é percorrer um dos ramais do Caminho da Fé,  que tem como destino até a Padroeira do Brasil, a  Nossa Senhora Aparecida em Aparecida (SP); 

O Caminho da fé é composta por cerca de 970 km, dos quais aproximadamente 500 km atravessam a Serra da Mantiqueira por estradas vicinais, trilhas, bosques e asfalto, proporcionando momentos de reflexão e fé, saúde física e psicológica e integração do homem com a natureza. 

O Caminho conta com 12 ramais,  Aguaí, Caconde, Centro Paulista, Dom Inácio João dal Monte, Franca, Mococa, Padre Donizetti, Ribeirão Preto,  São Carlos Borromeu, Santa Rita de Caldas, Santa Luzia e Tambaú.  

Todos os ramais encontram-se no ramal principal que inicia-se em Águas da Prata. A partir daí o Caminho da Fé segue por apenas uma trilha até Aparecida.

Para conhecer todos os ramais do Caminho da Fé clique aqui.

É muita subida, conheça os nomes das serras do Caminho da Fé

IMG-20220512-WA0020

Ao todo são 8.000 m de ganho de altimetria, por isso, o Caminho de Santiago pode ser considerado um “passeio” comprado ao Caminho da Fé. Apesar da distância maior entre França e Espanha, a grande quantidade de morros para se vencer – para cima ou para baixo – faz com o nosso Caminho seja muito mais exigente fisicamente. Serra dos Lima, Luminosa, Serra da Fartura, Morro do Sabão, Porteira do Céu, Pantâno dos Teodoros, Morro do Gavião, Caçador, além de dezenas de outros que “não são tão famosos”, cobram esforço máximo em praticamente todas as etapas, a pé ou de bicicleta.

A CREDENCIAL E O CERTIFICADO

Quem desejar receber o Certificado Mariano (que marca o seu trajeto pelo Caminho da Fé), precisará retirar a credencial no local onde você iniciar o seu percurso, a Credencial do Peregrino custa R$25,00.

Em Águas da prata existem algumas pousadas em que é possível adquirir a Credencial, como na tradicional Pousada do Peregrino, no entanto, recomendo a retirada do Certificado de Peregrino Mariano no Centro de Informações Turísticas, localizado na marquise do CAR- Centro de Apoio ao Romeiro.

IMG-20220510-WA0024

A Associação dos Amigos do Caminho da Fé- AACF fica na Rua Gabriel Rabello de Andrade, 19 Centro. O horário de atendimento é de segunda a sexta: 09h às 17h. Sábados: 08h às 18h e domingos: 08h as 17h. No lugar é possível também adquirir souvenirs do Caminho da Fé, adesivos, camisetas, e as tradicionais fitinhas coloridas que os peregrinos usam, muitos ciclistas as amarram em suas bicicletas ou no pulso e ao longo do caminho existem pontos em que é possível ver cercas repletas dessas fitinhas, o que deixa a bela paisagem da Serra da Mantiqueira ainda mais bonita e colorida.

20220510_135322

Quanto Custa a Credencial e o Certificado?

Quando você chegar em Aparecida, deverá entregar a sua credencial para retirar o certificado. Para conseguir o certificado, no entanto, é preciso percorrer, no mínimo, 100 km.

Assim, a última cidade em que você pode pegar a credencial é em Paraisópolis. Lembre-se que a credencial deverá ser preenchida e carimbada para ter validade na hora da chegada.

Com a credencial, você poderá conseguir preços diferenciados nas pousadas localizadas ao longo do Caminho da Fé.

A Credencial do Peregrino custa R$25,00 e O Certificado de Conclusão custa R$10,00.

A credencial é obrigatória para o Certificado de Conclusão?

WhatsApp Image 2023-01-05 at 15.41.38

Sim, é necessário adquirir a credencial de peregrino para obter o certificado de conclusão do caminho, o peregrino retira na cidade onde inicia sua trajetória. Deve ser carimbado nas pousadas ao longo do trajeto e apresentado na Secretaria da Basílica de Aparecida para recebimento do Certificado de Conclusão sob cobrança de R$ 10,00 realizada pelo Santuário.

Onde se Hospedar, quando custa?

20220512_131637
Hospedaria Rural Calendária em Luminosa

O valor varia dependendo das pousadas que ficarão hospedados o valor médio por pessoa é de aproximadamente R$100,00/dia por pessoa com café da manhã + Credencial do Peregrino R$25,00 sem carro de apoio.

No link logo aqui abaixo você pode encontrar todas as opções e informações das hospedagem que existem em cada cidade do Caminho da Fé, bem como os restaurantes e outros pontos de apoio aos peregrinos. Esse documento é de muita valia e quem pensa em fazer o Caminho da Fé é uma referência quase obrigatória para estar melhor preparado para a jornada.

IMG-20220515-WA0053
Bike Ville MTB em Campos do Jordão

Outras informações importantes

O Caminho da Fé não possui serviço de guia. É auto guiado

Porém, possui sinalização constante ao longo do trajeto, a cada 2 km.

No site oficial é possível baixar gratuitamente um mapa turístico com todos os ramais, ou seja, cada um dos locais onde você pode começar um percurso.

A altimetria é bem variada, sendo o ponto mais baixo em Pindamonhangaba com 552,6 m. O ponto mais alto é logo imediatamente e é em Campista, no km 93, com 1820 m.

Tenha muito presente que o trajeto sobe e desce constantemente. Portanto, se espera um caminho cheio de adrenalina, o Caminho da Fé não é para você. Na maioria do tempo, você ficará pedalando em subida.

O caminho passa por várias cidades, portanto consulte o mapa e calcule bem a quantidade de água e comida que precisa para trajeto. Mas considere que poderá repor o necessário nos trechos urbanos.

Uma boa dica tanto para esse quanto para outros trajetos, e qualquer saída na natureza em geral, é dar uma olhada atenta a previsão do tempo para os dias quando você planeja pedalar.

Cidades pelo Caminho da Fé

1. Águas da Prata – SP

Nosso primeiro destino (Cidades do Caminho da Fé) se destaca com as águas esplêndidas de suas 10 fontes e 58 belíssimas cachoeiras.

20220510_085505

No Bosque Estadual, onde fica o Fontanário Vilela, estão as águas mais radioativas da América. Aliás, é um ótimo local para rir com os macacos-prego e se deliciar com pamonha, curau, bolo e outras receitas à base de milho.

Além disso, outro ponto para visitar é o Pico do Gavião, conhecido como a “Meca do voo livre”, uma atividade bastante praticada em Águas da Prata.

2. Andradas – MG

Entrando em território mineiro, o caminho da fé passa por várias pequenas cidades do sul de Minas.

Conhecida como a terra do vinho, Andradas tem deliciosos passeios de degustação em vinícolas. Aliás, todo ano acontece uma edição da famosa festa do vinho.

Por último, a cidade tem muitos artistas e artesãos que mostram suas obras em espaços como o Boca do Leão e o Gloc.

Ademais, a cidade mineira também é produtora de biscoitos e bolachas artesanais.

Por fim, alguns outros locais para conhecer são o Teatro Municipal José Stivanin, a Igreja Matriz de São Sebastião, a Igreja de São Benedito e a Casa da Memória.

3. Ouro Fino – MG

A cidade ficou famosa devido à canção “O Menino da Porteira”.

Por isso, ao chegar em Ouro Fino, você se depara com a célebre figura de um menino: um monumento de concreto de 10 metros de altura e 10 toneladas.

Além disso, as belezas naturais também estão presentes aqui, como rios, cachoeiras e a imponente Pedra do Itaguaçu.

Outro local para conhecer é a Igreja da Matriz, onde fica o único Museu de Arte Sacra do sul de Minas.

Por fim, a cidade faz parte do circuito das malhas. Assim, também há uma boa indústria no local para quem quiser ir às compras.

Pousadas e serviços do Caminho da Fé

4. Inconfidentes – MG

É uma das maiores produtoras de crochê, malhas, fio, fibras e tapetes do sul de Minas. Também faz parte do circuito das malhas.

Alguns lugares para conhecer são: a Torre do Monjolinho, a Praça Tiradentes, a Igreja São Geraldo Magela, o Monumento do Peregrino, e as Cachoeiras do Pulo, do Galera e do Poção.

5. Borda da Mata – MG

Em Borda da Mata você conhecerá a Basílica Nossa Senhora do Carmo, uma das três basílicas encontradas por quem segue o caminho da fé.

Além disso, existem 9 praças na cidade e nas manhãs de domingo ocorre uma feira livre na Praça Nossa Senhora do Carmo.

É mais uma cidade no circuito das malhas e seus produtos são conhecidos em todo país, por isso atrai muitos turistas. O pijama é o mais famoso.

Saiba mais sobre o Caminho da Fé

6. Estiva – MG

Ao chegar em estiva, você está na “Terra do Morango”, isso porque ela foi uma das primeiras a produzir a fruta em Minas Gerais. Nesse sentido, um evento tradicional da cidade é o Festival do Morango.

WhatsApp Image 2023-01-05 at 15.41.36

Dois rios cortam seu território, o rio Itaim e o rio Três irmãos, além de haver dezenas de córregos.

Além disso, alguns lugares para você explorar nesse município são: A Serra do Caçador, o Alto do Coqueirinho Solitário, a Cachoeira do Pântano dos Teodoros, as Igrejas da Matriz e de Santa Terezinha e as Capelas de São Bento e de Santa Cruz.

7. Consolação – MG

Com menos de 2 mil habitantes, essa é a menor cidade que você vai encontrar ao longo da sua trajetória.

No entanto, também tem suas atrações e dois pontos interessantes são a fábrica de polvilho que fica logo no início do Município e a paróquia Nossa Senhora da Consolação.

Ademais, a cidade está cheia de plantações de morango e possui água mineral que nunca foi explorada.

8. Paraisópolis – MG

Nossa oitava cidade da lista tem um relevo bastante acidentado.

Assim, você poderá praticar asa-delta e parapente no Pico do Machadão, um de seus atrativos turísticos.

Aliás, é nele que se encontra o Parque Ecológico do Brejo Grande, onde fica o mais alto lago artificial do Brasil.

Os maiores eventos do local são a Festa de Santo Antônio e a Olimpíada Paraisopolense de Inverno e Solidariedade.

Você também pode conhecer o Centro Educacional e Cultural Amilcar de Castro, que fica na antiga estação ferroviária.

9. São Bento do Sapucaí – SP

Saindo do sul de Minas, o Caminho da fé volta para o estado de São Paulo.

Sendo assim, chegamos a São Bento do Sapucaí. Sua topografia é montanhosa e a Pedra do Baú, com altitude de 1950 metros, é uma de suas principais atrações.

Outros lugares para visitar são as cachoeiras do Toldi, dos Amores e dos Serranos. Além disso, você também pode subir uma trilha e chegar até a base da Pedra Ana Chata.

Contudo, se você quiser passeios mais culturais, pode visitar o Bairro do Quilombo, o Museu da Viola ou o Espaço de Leitura e Arte “Eugênia Sereno”.

10. Luminosa – Distrito de Brazópolis – MG

Luminosa pertence ao município de Brazópolis. O distrito possui belíssimas paisagens da Serra da Mantiqueira e da Mata Atlântica, além das lindas nascentes d’água que formam belíssimas cachoeiras devido ao seu relevo e abundância de rochas.

Está a 60 km de Campos do Jordão/SP e possui um clima ameno e agradável, com belíssimas montanhas e um céu invejável. Para quem faz o caminho da fé é para muitos a serra mais mais famosa e temida pelos ciclistas, isso dá pelo nível alto de dificuldade em razão de sua longa e íngreme subida até chegar em Campos do Jordão. Realmente a Serra da Luminosa é muito bruta, mas não muito diferente de outras encontradas ao longo do Caminho da Fé e como pegamos ela descansados já que saímos para pedalar de lá, achei até que não é tão difícil assim como esperava dado a sua fama terrível, mas essa percepção é muito pessoal varia de pessoa para pessoa.

Neste distrito, o turista também poderá encontrar um dos observatórios de astronomia brasileiro. Luminosa possui uma maravilhosa gastronomia, com muitos atrativos naturais exuberantes como cachoeiras, picos e suas pedras propiciando um ambiente favorável para a prática de esportes ao ar livre, como caminhadas, passeios de bike, jeep e cavalgadas.

11. Campos do Jordão – SP

Primeiramente, Campos do Jordão é uma das mais famosas dessa lista. A charmosa cidade paulista é cercada de montanhas e bastante influenciada pela cultura europeia.

Recebe turistas o ano inteiro, principalmente durante o inverno.

No Parque Capivari, você pode alugar pedalinhos para andar no lago, pode visitar a estação de Campos do Jordão ou quem sabe se divertir na roda gigante e no teleférico.

Além disso, o Centro Turístico de Campos do Jordão tem muitas lojas, cafeterias e lindas construções. Inclusive, você pode tomar uma cerveja artesanal na famosa Baden Baden.

Entretanto, se o que você quer é tirar algumas fotos, o Morro do Elefante, a Vista Chinesa e até mesmo a entrada da cidade são ótimas opções.

Por último, outros pontos interessantes para você aproveitar são o Parque de Amantikir, o Museu Felícia Leiner, a Ducha de Prata, o Parque da Cerveja e o Bosque do Silêncio.

E quem ainda quiser pedalar por lá são muitas as trilhas e caminhos, além é claro do Zoom Bike Park e Roots Bike Park.

12. Aparecida do Norte – SP

Enfim, chegamos ao destino do Caminho da Fé, o lugar que abriga o Santuário Nacional de Aparecida.

IMG-20220514-WA0147

A cidade é o maior centro de peregrinação religiosa da América Latina, sendo popularmente chamada de Aparecida do Norte. Por isso, você vai encontrar muitos lugares religiosos. Além do Santuário e da Passarela da Fé, você pode visitar o Presépio, o Seminário Bom Jesus, a Matriz Basílica, o Morro do Cruzeiro, o Porto de Itaguaçu e o Mirantes das Pedras.

A Expedição do Piramba no Caminho da Fé

1ª Dia: Águas da Prata-SP até Inconfidentes-MG ( 90 km e 2.300 m de Ganho de Elevação)

IMG-20220510-WA0004

90 km e 2.300m de ganho de elevação. 1º dia do Piramba MTB no Caminho da Fé saímos da Pousada Recanto da Estação em Águas da Prata-SP. Primeiro passamos para pegar a credencial na Associação dos Amigos do Caminho da Fé que é o documento necessário para poder receber o certificado em Aparecida-SP. Ali também tem uma joga com vários artigos do Caminho da Fé. Nessa primeiro dia de pedal com destino até Inconfidentes-MG atravessamos rio, passamos próximo a cachoeira, por cavalos, peregrinos, capelas e paisagens lindíssimas das belas montanhas da Serra da Mantiqueira. Passamos por Ouro Fino e o famoso Menino da Porteira.

IMG-20220511-WA0188

Infelizmente nesse dia um dos nossos se chocou lateralmente com um carro na descida e machucou bem o joelho. A bike ficou bem avariada, entortou a roda, entre outros danos. Um alerta e tanto para todos nós e para quem pretende faze o Caminho da Fé, tem muitos carros pelo caminho. No caso, o carro nem ao menos parou para ver o que aconteceu. Mas a saga do Piramba MTB no caminho da Fé não poderia parar. Chegamos cansados em Inconfidentes-MG e depois foi gelo no joelho que estava inchado e todos fomos dormir cedo, pois no outro dia tinha mais.

Saída da Pousada Recanto da Estação e chegada na Pousada Águas Livres

2º Dia: Inconfidentes-MG até Consolação-MG ( 81 km e 2.800m de Ganho de Elevação)

Saída da Pousada Águas Livres e chegada na Pousada São Miguel Arcanjo

81 km e 2.800 m de ganho de elevação.

IMG-20220511-WA0276


Carro de Boi, porteira do Céu, terra do morango, subida insana, Nossa Senhora Aparecida gigante. Tudo muito incrível e depois no final foi um delicioso parmegiana mineiro no fogão a lenha na Pousada São Miguel Arcanjo.

3º Dia: Consolação-MG até Luminosa distrito de Brazópolis-MG ( 39 km e 1.240 m de Ganho de Elevação)

Saímos da Pousada São Miguel Arcanjo e o dia foi de muito pedal, montanhas, paisagens lindas e belas igrejas.

E quando chegamos cansados na pousada, ela era no pé da montanha, com uma vista incrível e ainda tinha uma cervejaria artesanal na Hospedaria Rural Calendária em Luminosa.

Só não pode abusar porque no dia seguinte é a famosa e temida subida da Serra da Luminosa.

4º Dia: Luminosa distrito de Brazópolis-MG até Campos do Jordão-SP ( 38 km e 1.659 m de Ganho de Elevação)

Saímos da Hospedaria Rural Candelária e fomos então encarar a temida Serra da Luminosa, considerada a mais longa subida do Caminho da Fé, foi o dia com a maior altimetria por km rodado, subida atrás de subida. Ainda bem que diante de tanto esforço fomos comtemplados no meio do percurso com um mirante com um visual incrível, que valeu cada gota de suor.

Enfim, chegamos em Campos do Jordão e ao Bike Ville MTB onde ficamos hospedados, um lugar sensacional e voltado para ciclistas, toda decoração é relacionada a bicicleta. Existe um bicicletário para guardar as bikes, tem um lugar para lavar as magrelas e fazer manutenção e encontramos ciclistas de Brasília que também estavam percorrendo o Caminho da Fé.

5º Dia: Campos do Jordão-SP até Aparecida-SP ( 64 km e 838 m de Ganho de Elevação)

Chegou o dia mais aguardado, de chegar na Basílica de Nossa Senhora de Aparecida. Saímos do Bike Ville MTB com um frio de 7º C e embora seja o dia com menos subidas, não quer dizer que tudo são flores. No começo desse último trecho foi preciso encarar boas subidas até chegar no ponto mais alto de todo o Caminho da Fé com 1.950 metros de elevação.

20220514_104732
20220514_143438

Logo depois também inicia a descida da Serra de Pedrinhas aí é só ladeira abaixo, as mãos chegam a doer de tanto segurar no freio. No meio da descida tem um mirante com o visual mais incrível de todo o Caminho da Fé. A chegada em Aparecida é emocionante, cada pirambeiro comprou uma vela e aí foi só rezar e agradecer.

By Rudi Arena

A Viagem de Ida

Começamos com a viagem de ida que fizemos saindo de Garça até o município de Águas da Prata-SP para iniciarmos a nossa jornada de 05 dias bike até chegar em Aparecida-SP.

Documentário do Caminho da Fé de bike feito em um só dia, um desafio e tanto!!! (Canal de Bike)

Fontes:

https://bit.ly/camiFé

https://biketourcicloturismo.com.br/cidades-do-caminho-da-fe/

https://blog.bikeregistrada.com.br/pedalando-no-caminho-da-fe-em-aguas-da-prata/

3º Cicloturismo Agrocultural de Ribeirão Claro: Serras e Água – 2022

Dias 5 e 6 de novembro, aconteceu o 3º Cicloturismo Agrocultural – Ribeirão Claro Serras e Águas. Organizado pela Ecobiketrack, em parceria com a Prefeitura Municipal, IDR-PR, Governo do Estado e patrocinadores, o evento busca incentivar o esporte, a valorização da natureza, a produção rural e proteção ao meio ambiente. E é claro, o Piramba MTB não poderia ficar de fora dessa grande festa do ciclismo nacional.

Emoção, motivação, e superação, isso tudo junto com uma paisagem de tirar o fôlego. Estrutura e pontos de apoio como nunca visto. Só temos elogio para esse evento que vai muito além do ciclismo.

Foi um lindo passeio passando por belas paisagens do Paraná como a Pedra do Índio, com imagens surreais! O evento teve a presença de atletas referência do MTB e também ciclistas ativistas do Instagram.

Teve local para camping, estacionamento, banheiros, apoio aos participantes, suprimentos nos pontos de apoio, feira do produtor, retirada dos kits, eventos, palestras e restaurante.

O Circuito Serras e Águas te leva pra conhecer lugares incríveis.


TRAJETO HARD:

• Vista das Águas
• Recanto da Cascata
•Tayaya – Tour Interno de Bike
•Estância Pedra do Índio – passando por mata e córrego
•Margeando Represa
Pedalando sobre a Península
• Visão Paradisíaca das ilhas
• Visão Ultra Paradisíaca das Serras e Águas

Evento em apoio á agricultura familiar, a produção orgânica sustentável e a recuperação e preservação de nascentes.

Confira como foi a programação completa:

DIA 05 (SÁBADO)

12h às 20h: Início de cadastramento e entrada no camping (local para instalação de barraca estará sinalizado). Banheiros com duchas quentes e opção de acampar em local coberto e ao ar livre

Retirada de kits (apresentar documento com foto ou declaração para retirar, em caso de terceiros)

14h às 20h: Exposição de bikes antigas

17h às 18h45: Palestra sobre técnicas de pilotagem MTB com Márcio Ravelli

19h às 19h45: Lançamento do livro: Do Oiapoque ao Chuí – Uma expedição de Bike por um Brasil desconhecido – Nestor Freire – Projeto Giraventura

20h às 20h45: Marcelo Mixirica – Um Dia de Super Herói. Ciclista de Ultra distância – travessia do Brasil 2015/2021 – Red Bull Transiberian Extreme, Race Across America (RAAM) rei da montanha

21h às 22h: Renata Falzoni – Cidade Criativa, mobilidade para todos. Participação Especial Olinto e Rafaela

22h45: Encerramento

DIA 06 (DOMINGO)

6h: Retirada de kits – Inscrições (uso obrigatório de pulseira. Apresentar documento ou declaração de retirada)

6h às 7h: Café da manhã

7h às 7h30: Briefing do trajeto – light e hard

7h30: Largada (pontual)

12h: Almoço com música ao vivo e Feira do Produtor.

13h30: Premiações e sorteio de brindes

ESTRUTURA:

Hidratação, Frutas , Pontos de apoio estratégicos.

Cata osso

Trajeto Monitorado

2º Desafio Piramba Jetflex 2022 – Trail Run e Mountain Bike – INSCRIÇÕES ABERTAS!

Faça já a sua inscrição para o 2º Desafio Piramba Jetflex 2022 no link abaixo

(Feed)-Inscrições-Abertas

Não percam o 2º Desafio Piramba JetFlex 2022!!! (Programação: 26 e 27 de Novembro 2022)

Faça sua inscrição no link abaixo :

Inscreva-se aqui!!!

Veja o regulamento do Desafio de MTB

Veja o Regulamento do Trail Run (corrida)

Objetivos Gerais do Evento

O PIRAMBA®️, pessoa jurídica sem fins lucrativos, irá realizar o Desafio Piramba JetFlex 2022 com objetivo de reunir ciclistas, corredores de rua, apreciadores de prática esportivas e as famílias para compartilharmos de momentos únicos de um evento esportivo que vai muito além disso. Será uma grande festa, uma verdadeira confraternização para toda a população, com apresentação de bandas e praça de alimentação.

A 2º Edição do Desafio Piramba JetFlex 2022 Tem Novidades!!!

Esse ano teremos grandes novidades, para quem gosta de correr, vai ter uma prova de Trail Run, em que os atletas terão a oportunidade de correr dentro do Bosque Municipal de Garça e também pelos seus arredores com suas belas paisagens rurais. E para os ciclistas com deficiência, teremos a categoria PCD, no intuito de aumentar a inclusão social e valorizar esses atletas guerreiros que merecem uma atenção especial de todos nós e que são exemplos de superação a todos. Na edição desse ano, outra novidade é a categoria de E-bike (pedal assistido)para não deixar de fora os ciclistas de bicicleta assistidas cada vez mais comum. Além disso tudo, esse ano entre outras atrações, teremos a presença do Piramba Vertical com o sensacional Rapel Suspenso.

O DESAFIO PIRAMBA JETFLEX 2022 assim como foi no ano passado, promete agitar bastante o fim de semana em Garça, nos dias 26 e 27 de novembro/2022 com uma programação vibrante para proporcionar entretenimento, diversão, cultura, fomentar a economia local, a consciência ambiental e a solidariedade social.

Confira a seguir o que o PIRAMBA®️ preparou com muita dedicação para o evento.

  • Dia 26 (sábado) – O desafio será a corrida, o Trail Run cuja largada ocorrerá no Lago JK Williams as 16h e a premiação será ao final da prova, mas também haverá a apresentação de bandas, praça de alimentação e o reconhecimento da pista (MTB) a na parte da manhã.
  • Dia 27 (domingo) – DESAFIO de MTB + entretenimento + premiações – acontecerá no Lago JK Williams, o desafio acontece em uma pista preparada especialmente para o evento e para atender desde dos ciclistas menos experientes até os profissionais.

São incontáveis os objetivos que um evento dessa proporção pode trazer, certamente um deles é estimular os ciclistas e corredores e a população em geral à prática de atividade física, seja como competição, treino, lazer e até mesmo para fins de mobilidade urbana; e que a sociedade tenha uma maior conscientização da necessidade de valorização do esporte em nosso cotidiano, e seus benefícios para saúde e o meio ambiente.

Segurança:

Além de tudo isso, também é claro que existe uma preocupação com a segurança das pessoas, por isso os inscritos contarão com seguro acidente incluso e também estará uma ambulância de prontidão. O evento também conta o apoio imprescindível da Prefeitura Municipal de Garça.


Estrutura e Praça de Alimentação:

O cenário é o cartão postal de Garça, o Lago JK Williams e terá ampla estrutura para receber não apenas os atletas e os amantes do MTB, mas também a população em geral, inclusive as famílias, e para isso contará com banheiros, bar, e praça de alimentação com tendas das entidades filantrópicas locais.

Praça de Alimentação:

Teremos várias opções de alimentação: Burguers, espetinhos, sanduíche de pernil e muito mais. Traga toda a família e venha participar.

Apresentação de Bandas

26/11/2022
Banda Alquimia Acústico: 14hs às 15h30m
Phoma – 18hs às 19h30m
Banda Sala 23 – 20hs às 21h30m

27/11/2022
Banda Camorra – 13hs às 14h30m
Grupo Resenha – 15hs às 16h30m
Banda General Pimenta – 17hs às 18h30m

Reconhecimento da Pista (MTB)

Dia 26 de novembro, além de apresentação de bandas haverá reconhecimento da pista no horário das 09h até as 12h para quem quiser conhecer e acostumar-se ao trajeto.

O Circuito:

É sem dúvida um dos pontos altos do evento, a pista muito elogiada pelos atletas que participaram no ano passado. O percurso tem tudo para agradar aos amantes do MTB e será disputado em um circuito técnico e desafiador de aproximadamente 8 km que passará por trilhas incríveis em meio a cafezais, represa e belas paisagens. Tem ainda single track, descidas e subidas brutas e ainda os participantes terão a raríssima experiência de pedalar dentro da mata do bosque municipal de Garça.

Categorias:

O 2º DESAFIO de MTB terá as categorias: Pro, Sport, PCD e E-Bike ( pedal assistido). 

O Trail Run terá as categorias: 05 km e 10 km

LOCAL, PREMIAÇÃO E KIT ATLETA:

O ponto de largada e chegada será o lago JK Williams em Garça-SP. O 2º Desafio Piramba Jetflex 2022 dará no total das provas de MTB e Trail Run, graças à colaboração de nossos bravos patrocinadores, uma premiação total de 12 MIL REAIS EM DINHEIRO! E todos os inscritos receberão um Kit Magnata, que valerá cada centavo do valor gasto na inscrição e ainda por cima fará uma criança sorrir em nossa Ação de Natal nas comunidades rurais.

Veja como foi a entrega de brinquedos no Natal de 2021:

EVENTO COMPENSADO (Neutralização de Emissão do CO²

(STORIES)-Evento-Compensado

O evento será compensado. A preservação da natureza é um de nossos pilares e buscamos sustentabilidade em nossas ações, para isso contamos com o nosso grande parceiro em reflorestamento de árvores nativas, a Ecooar.

Sustentabilidade

Os kits dos participantes serão entregues em sacola de papel, utilização de copos biodegradáveis e será feita coleta seletiva dos resíduos gerados.

Realização Piramba®️

O PIRAMBA®️ é uma marca devidamente registrada, e uma entidade sem fins lucrativos. Toda a renda arrecadada com as inscrições será revertida em ações sociais e ambientais desenvolvidas no município de Garça-SP e região.

INFORMAÇÕES IMPORTANTES DO DESAFIO PIRAMBA JETFLEX :


DATA DA REALIZAÇÃO DO TRAIL RUN: 26/11/2022

HORÁRIO (corrida): 5 km e 10 km LARGADA 16H

VALOR DA INSCRIÇÃO ( TRAIL RUN): R$ 85,00 + 1kg de Alimento

Inscrições através do site www.sbrsports.com.br ou o link em www.pirambamtb.com.

DATA DA REALIZAÇÃO DO DESAFIO DE MTB: 27/11/2022

HORÁRIOS:

CATEGORIA PRÓ – 38 KM  Largada: 8:00hs
CATEGORIA SPORT – 25KM Horário da largada: 27/11/2022 10:00hs

VALOR DA INSCRIÇÃO (MTB) R$ 100,00 + 1kg de Alimento

Inscrições através do site www.sbrsports.com.br ou o link em www.pirambamtb.com.

Kit Incluso: Camiseta exclusiva da Track & Field para os primeiros duzentos inscritos, Medalha Finisher, Squeeze, Placa com Chip + brindes inscríveis!!!

FEED---Camiseta-Track-&-Field-v2-1

KIT E CHIP

Pra todas as MODALIDADES a retirada de kit, contendo a camiseta (para os primeiros duzentos inscritos) do evento será entregue no dia 23, 24 e 25/11 das 9:00hs até as 19:00hs NA LOJA Track & Field Marília, Avenida das Esmeraldas, 379, Bairro Tangará, Marília-SP e no dia 26/11 das 9:00hs as 15:00hs no local do evento.

OBS: Nos dias de retirada do kit será concedido um desconto especial aos participantes. 10% de desconto em ação válida para a Track e Fiel de Marília (não válido para peças da promoção, máscaras e tênis running).

PREMIAÇÃO do TRAIL RUN

TRAIL RUN: Os atletas com colocação entre 1º a 5º lugares no geral, na Corrida de 10km, tanto do masculino e feminino serão premiados uma bonificação de incentivo por objetivo atingido, conforme tabela abaixo:

Masculino e Feminino

1º R$ 500,00

2º R$ 400,00

3º R$ 300,00

4º R$ 200,00

5º R$ 100,00


Premiações com Troféus:

TRAIl RUN: Os atletas classificados 1ª a 3ª posições nas categoria Geral da Corrida 5 km (Masculino e Feminino) e nas Categoria da Corrida 10 km da prova serão premiados com troféus.

PREMIAÇÃO do MTB

DESAFIO DE MTB  –  Os atletas com colocação entre 1º a 5º lugares, na categoria PRO, tanto do masculino e feminino serão premiados com troféus e têm o direito a uma bonificação de incentivo por objetivo atingido, conforme abaixo:

Masculino e Feminino.

1º R$ 2.000,00

2º R$ 1.000,00

3º R$ 600,00

4º R$ 500,00

5º R$ 400,00

Troféus do MTB: Os atletas classificados na 1ª a 3ª posições nas categorias da PRÓ, SPORT, PCD e E-Bike ( pedal assistido) da prova serão premiados com trófeus.


MEDALHA:
 Todos os que participarem receberão uma  medalha exclusiva do evento.

Patrocinadores: PPA, PDV, DBG, Ecodecor, Maripav, Dra. Natalia Marangão, Marmoaria Simões, FullTime, SegLuz, Toca Imóveis, AONET, Macrocontábil Conessa, Siqueira Cafés, Agrofito, Giraventura, Café Região de Garça, Ecooar, Locações Garça, Express, Constru Art, Track&Field, Edinho Transportes, Thiago Silva (advogado), Amore, 3A Express, BigMart, Casa do LED, Brafértil, GID, Deletro, Prefeitura de Garça, Família Bosquê Café, 014 Store, Henlau, Gran Villagio, Gucol, Colégio Lumen, Ideal Variedades, Leila Magazine, Diaglab, Darma, Café do Brasil, W Suplementos, Meu Hotel, Mini Shopping Garça, Bicho do Mato, UpCell, Macrocontábil Brandão, Zap Autoescola, Menin Engenharia, Saúde Centro Médico Especializado, Mey Indústria, SM3, Alarmenet, Eletrônica, Recanto das Jóias, Postão, Coffee Life, Pollaris, 7 Merchandising, Imais Imobiliária, Granchelli Café Premium, Garceg, Oliveira Correia, Body Health, Ótica Roger, Bike Shop KK, BSWOOD, Procomeso, Auto Escola Planalto, Presença Tecnologia e Segurança.

2º DESAFIO PIRAMBA JETFLEX DE MTB de 2022

(Feed)-Inscrições-Abertas---MTB


Data da realização do evento:
27/11/2022 – 2º DESAFIO PIRAMBA JETFLEX 2022
Percurso e Horário de Largada da Prova:
A largada e chegada no Lago Artificial J.K Willians, Endereço: Rua 27 de Dezembro, Nº 394 – Cidade: Garça/SP.


Percurso e Largadas:


CATEGORIA PRÓ – 38 km (5 Voltas)
ALINHAMENTO 7:45hrs
LARGADA 8h
5 VOLTAS DE APROXIMADAMENTE 7,6 KM


CATEGORIA SPORT, PCD e E-Bike ( pedal assistido) – 23 km (3 Voltas)
ALINHAMENTO SPORT, PCD e E-Bike ( pedal assistido) – 10HS15MIN
LARGADA SPORT, PCD e E-Bike ( pedal assistido) – 10HS30MIN
3 VOLTAS APROXIMADAMENTE 7,6 KM

INSCRIÇÕES
Informações Gerais
As inscrições serão feitas a partir do 2022 até odia 22 de novembro de 2022, não deverão ser realizadas inscrições no dia do evento.
Inscrições confirmadas e pagas até dia 25 de novembro de 2022.

Através do site www.sbrsports.com.br


VALOR DA INSCRIÇÃO
R$ 100,00 + 1kg de Alimento (Até 22/11/2022)

Kit Incluso: Camiseta (para os primeiros duzentos inscritos), Squeeze, Medalha Finisher, Placa da Bike com Chip + brindes.


Obs: Camiseta (para os primeiros duzentos inscritos) e a Squeeze somente para os primeiros 200 atletas inscritos.

CATEGORIAS:

PRO
Masculino
Sub-23: 15 a 22 anos
Sub-30: 23 a 29 anos
Master A: 30 a 39 anos
Master B: 40 a 49 anos
Master C: 50 anos ou +

Feminino:
Sub-23: 15 a 22 anos
Sub-30: 23 a 29 anos
Master A: 30 a 39 anos
Master B: 40 a 49 anos
Master C: 50 anos ou +

SPORT
Masculino
Sub-23: 15 a 22 anos

Sub-30: 23 a 29 anos
Master A: 30 a 39 anos
Master B: 40 a 49 anos
Master C: 50 anos ou +

Feminino
Sub-23: 15 a 22 anos
Sub-30: 23 a 29 anos
Master A: 30 a 39 anos
Master B: 40 a 49 anos
Master C: 50 anos ou +

PCD
Geral: Masculino
Geral: Feminino

E-Bike (pedal assistido)
Geral: Masculino
Geral: Feminino

KIT E CHIP E RECONHECIMENTO DE PISTA

O Kits serão entregues no dia 23, 24 e 25/11 das 9:00hs até as 18:00hs NA LOJA Track & Field Marília, Avenida das Esmeraldas, 379, Bairro Tangará, Marília-SP e nos dias 26/11 das 9:00hs as 16:00hs e 27/11 das 6h00 as 8h00 no local do evento.

OBS: Nos dias de retirada do kit será concedido um desconto especial aos participantes. 10% de desconto em ação válida para a Track e Field de Marília (não válido para peças da promoção, máscaras e tênis running).

PREMIAÇÃO

2º DESAFIO PIRAMBA JETFLEX 2022
Bonificações de Incentivo
Os atletas com colocação entre 1º a 5º lugares no geral, na categoria PRÓ, tanto do masculino e feminino serão premiados uma bonificação de incentivo por objetivo atingido, conforme tabela abaixo:


GERAL Masculino e Feminino
(O Valor é Pago Individualmente)
1º R$ 2.000,00 2º R$ 1.000,00 3º R$ 600,004º R$ 500,005º R$ 400,00

Premiações com Troféus:


Os atletas classificados na 1ª a 3ª posições nas categorias da PRÓ, SPORT, PCD e E-Bike (pedal assistido) da prova serão premiados com trófeus.


PIRAMBA JETFLEX TRAIL RUN 2022 (Corrida)

(Feed)-Inscrições-Abertas---RUN-1

Data da realização do evento:
26/11/2022 – 1º DESAFIO PIRAMBA JETFLEX TRAIL RUN 2022
Percurso e Horário de Largada da Prova: 16h
Corrida: Distâncias de 5 km e 10 km
Caminhada com distância de 5 km
A largada e chegada no Lago Artificial J.K Willians, Endereço: Rua 27 deDezembro, Nº 394 – Cidade: Garça/SP.


INSCRIÇÕES (Informações Gerais)
As inscrições serão feitas a partir do dia 27 de Setembro de 2022 até o dia 23 de Novembro de 2022, não será realizadas inscrições no dia do evento.
Através do site www.sbrsports.com.br

VALOR DA INSCRIÇÃO

R$ 85,00 + 1kg de Alimento (Até 23/11/2022)
Kit Incluso: Camiseta (para os primeiros duzentos inscritos), Squeeze, Medalha Finisher, Placa da Bike com Chip + brindes.
Obs: Camiseta (para os primeiros duzentos inscritos) e Squeeze somente para os primeiros 200 atletas inscritos.

CATEGORIAS

Categorias

Kids: Masculino e Feminino Até 12 Anos- Caminhada 5,0 km Masculino e Feminino- Corrida 5 km Categoria Geral Masculino e Feminino e PCD- Corrida 10 km

10 km Masculino
A – 13 a 17 anos
B – 18 a 29 anos
C – 30 a 39 anos
D – 40 a 49 anos
E – Acima de 50 anos

10 km Feminino
A – 13 a 17 anos
B – 18 a 29 anos
C – 30 a 39 anos
D – 40 a 49 anos
E – Acima de 50 anos


KIT E CHIP
O kit do atleta será composto de:
a) nº de peito;
b) Chip descartável, um componente eletrônico que estará fixado no
número de peito
c) Camiseta alusiva ao evento(para os primeiros duzentos inscritos).*
d) Squeeze*
e) Brindes dos patrocinadores do evento.
f) Medalha para todos os concluintes da prova
Obs: *Somente para os 200 primeiros atletas inscritos.

ENTREGA DOS KITS: serão entregues no dia 23, 24 e 25/11 das 9:00hs até as 18:00hs NA LOJA Track & Field Marília, Avenida das Esmeraldas, 379, Bairro Tangará, Marília-SP e no dia 26/11 das 9:00hs as 15:00hs o local do evento.

*OBS: Nos dias de retirada do kit será concedido um desconto especial aos participantes. 10% de desconto em ação válida para a Track e Fiel de Marília (não válido para peças da promoção, máscaras e tênis running).

PREMIAÇÃO

DESAFIO PIRAMBA Trail Run JETFLEX
Bonificações de Incentivo

Os atletas com colocação entre 1º a 5º lugares no geral, na Corrida de 10km, tanto do masculino e feminino serão premiados a uma bonificação de incentivo por objetivo atingido, conforme tabela abaixo:


GERAL Masculino e Feminino
(O Valor é Pago Individualmente)
1º R$ 500,00 2º R$ 400,00 3º R$ 300,00 4º R$ 200,00 5º R$ 100,00

Premiações com Troféus:

Os atletas classificados 1ª a 3ª posições nas categoria Geral da Corrida tanto dos 5 km (Masculino, Feminino) e nas Categoria da Corrida 10 km da prova serão premiados com troféus.

Medalhas: todos os concluintes da prova receberão medalha de Finisher. Não haverá dupla premiação.

Confira como foi o Desafio Piramba Jetflex em 2021:

2º Piramba JetFlex 2022. Não Percam!!!

WhatsApp Image 2022-09-29 at 18.30.40

WhatsApp Image 2022-09-29 at 18.30.38 (2)
WhatsApp Image 2022-09-29 at 18.30.37 (3)
WhatsApp Image 2022-09-29 at 18.30.38
WhatsApp Image 2022-09-29 at 18.30.38 (1)
WhatsApp Image 2022-09-29 at 18.30.37

Cachoeira Estrela com a lenda Nestor Freire

Sábado 03/09/2022 o Piramba teve a grande honra de pedalar com nada mais nada menos que Nestor Freire, engenheiro de formação, escritor, bikepacker e palestrante do Projeto Giraventura.

Vale muito a pena conhecer a sua incrível obra: “Extremos do Mundo – Uma Expedição de Bike Aos Pontos Extremos do Planeta”, livro que concorreu ao maior prêmio literário do Brasil, o Jabuti em 2021. Importante lembrar também que ele está prestes a lançar o seu novo livro em que contará suas aventuras como cicloviajante do Oiapoque ao Chuí.

Neste dia tivemos o privilegio de pedalar com o Nestor Freire e seu filho, ambos já viraram queridos amigos do Piramba e não foi a primeira vez e nem será a última em que estivemos juntos.

Neste pedal eles tiveram uma pequena amostra das belezas naturais e das trilhas de mountain bike que temos em Garça-SP.

Levamos eles para conhecer duas cachoeiras e um bikepark, também percorremos trilhas em meio a eucaliptos, cafés e mognos africanos e por fim passamos em uma bela represa, tudo isso em poucos quilômetros. Também encontrams um belo lagarto Teiu no caminho que não se incomodou com a nossa presença, pedalamos em pasto entre bois e também carneiros, um contato direto com a natureza.

Foi um pedal para lá de top e com uma vibração sensacional, as imagens contam um pouco do que foi esse rolê nas pirambeiras da Sentinela do Planalto abençoada por natureza e paraíso do mountain bike.

By Rudi Arena

WhatsApp Image 2022-09-03 at 14.16.42 (2)
20220903_104714
20220903_110411
20220903_114728
20220903_115217
20220903_121044
20220903_124048
20220903_111514

Pedal Reflorestar na Fazenda Reserva das Águas

No dia 16/07/22 foi realizado mais um plantio de mudas de árvores pelo Projeto Reflorestar.

Nessa ocasião foram plantadas 80 mudas na Fazenda Reserva das Águas em Garça-SP, com a colaboração especial de Augusto Medeiros, proprietário que cedeu o espaço e ofereceu um delicioso café da manhã aos participantes, e ainda o apoio do Studio Markus Libra de Gália-SP, Piratas MTB de Gália-SP, Quadra Ponto Bikers de Vera Cruz-SP e Piramba MTB de Garça-SP.

O Projeto Reflorestar é uma iniciativa de Markus Libra, que além de idealizador do projeto é o principal responsável por todo desenvolvimento do mesmo, desde a germinação das sementes até o plantio das mudas, graças a ele já foram plantadas mais de 500 mudas de árvores pela RT Alta Paulista.

Nós do grupo Piramba MTB apoiamos e somos gratos a Markus Libra por sempre nos convidar a participar dessas ações e mais uma vez nos colocamos a disposição para as novas etapas desse incrível projeto de educação e recuperação socioambiental!

WhatsApp Image 2022-07-16 at 15.29.21 (1)
WhatsApp Image 2022-07-16 at 15.30.52
WhatsApp Image 2022-07-16 at 15.30.55
WhatsApp Image 2022-07-16 at 15.32.18
WhatsApp Image 2022-07-16 at 15.32.22
WhatsApp Image 2022-07-16 at 15.34.23 (1)
WhatsApp Image 2022-07-16 at 15.34.22 (1)
WhatsApp Image 2022-07-16 at 15.34.20
WhatsApp Image 2022-07-16 at 15.34.18

O Piramba no Tributo a Cerejeiras

O Piramba marcou presença na tradicional festa das floradas da Cerejeira em Garça que aconteceu nos dias 1, 2 e 3 de julho de 2022 e graças com a ajuda de nossos patrocinadores pudemos contar em nosso box com um grande telão de led em que divulgamos as lindas imagens das belezas naturais de Garça, suas cachoeiras, trilhas e muito mais.

Foi uma grande oportunidade para mostrar e vender os produtos do Piramba que também estão presentes para quem quiser comprar no site https://www.pirambastore.com/, e legal que possível ter um contato com a população e falar um pouco sobre o Piramba, distribuir os adesivos e fortalecer cada vez mais não apenas a nossa marca, mas principalmente divulgar os encantos naturais de Garça-SP e ainda arrecadar recursos para as atividades sociais e ambientes para futuras ações para ações do Piramba, pessoa jurídica sem finalidade lucrativa .

Além de tudo isso, o presidente do Piramba Vicente Conessa e a Mariane Peres gravaram entrevista para a TV de Marília com o entrevistador Luiz Bernadoni em que falar das atividades promovidas pelo Piramba, do incentivo ao cilcismo, dos atrativos naturais de Garça, e das ações sociais, bem como a consciência de sustentabilidade que permeia o pensamento do grupo.

Agradecimentos especial aos patrocinadores que proporcionaram que o Piramba tivesse um belo telão no evento: Ecobier, Café Bosque, Macroconessa, Tabaco e Cia, Posto Express e PPA Care.

20220703_155838

20220703_152210
WhatsApp Image 2022-07-02 at 19.11.55
20220702_133738
20220703_153912
20220702_133519
WhatsApp Image 2022-07-01 at 19.31.35

A Paradisíaca Cachoeira Rosa em Garça SP

Imagens da Cachoeira Rosa, um lugar incrível, localizada na nascente do Rio do Peixe esta é a uma linda cachoeira de águas limpas, com direito a uma espécie de prainha ao lado e com um ótimo poço para para se banhar, sem contar a pequena gruta que ali existe. Não precisa falar mais nada, até porque as imagens falam mais do que mil palavras nesse caso.

Ao sair da cachoeira ainda tivemos o privilégio de avistar alguns curicacas, aves tem como característica seus bicos longos e o forte som que emite, muito conhecido pelos habitantes da zona rural, mas muito pouco conhecido por quem mora na cidade.

O Estreito em Ocauçu-SP, um lugar fascinante, mas também muito perigoso!!! E aí, vai encarar???

Esta é uma trilha bem diferente de todas da região, pois além de um visual acachapante esconde um pequeno trecho de trilha muito estreito e com abismo dos dois lados, um lugar que desafia o ciclista e em que todo o cuidado é pouco. E nossos pirambeiros de plantão não perderam a oportunidade de conhecer esse lugar fascinante e perigoso que fica no município de Ocauçu-SP, próximo de Marília-SP e do distrito de Amadeu Amaral.

Nessa trilha que é conhecida como Volta do Estreito foram 40 km com uma altimetria de quase 1000 metros de altura, o que é muito, ou seja, esse é um pedal de quilometragem curta, mas muito pesado e com muita subida acumulada.

Por outro lado, tem um visual incrível e um desafio e tanto que é passar pelo estreito. Ali é necessário muita atenção. E uma dúvida, seria muita imprudência tentar passar o estreito montado na bike? Uma queda ali seria fatal? Melhor mesmo é deixar essas perguntas sem respostas e curtir essa trilha de forma mais segura possível, mas um risco sempre vai existir. Só que se for pensar nos riscos que existem por aí, a gente nem sai de casa.

IMG-20220616-WA0194
IMG-20220616-WA0192

Ainda sobre o Piramba Kids no MotoRock Festival de 2022 em Garça-SP

Confira o lindo clipe de fotos das crianças: https://www.youtube.com/shorts/An38qveS794

WhatsApp Image 2022-04-15 at 21.43.57 (2)
DSC_0453

DSC_0411
DSC_0422
DSC_0493
DSC_0404
DSC_0389
DSC_0381
DSC_0378
DSC_0324
DSC_0302
DSC_0257
DSC_0229
DSC_0200
DSC_0188
DSC_0121
DSC_0069
DSC_0059
DSC_0033
DSC_0084
DSC_0026
DSC_0158
DSC_0102
DSC_0083
DSC_0030
DSC_0003
DSC_0415
DSC_0132
DSC_0123
DSC_0109
DSC_0213
DSC_0074
Piramba Kids na Revista Destak

O Circuito Piramba Kids aconteceu no lago no começo do mês, mas ainda reverbera na minha cabeça e ainda tem desdobramentos como na publicação da última edição da Revista Destak, mas não é só, esse evento inédito tem boas consequências.

Um sorriso no rosto de apenas uma criança já valeria a pena todo o esforço, mas o Piramba Kids no MotoRock Festival de 2022 foi muito mais além, foram muitos os lindos sorrisos estampados na nova geração, que tudo tende a ter mais consciência ambiental e dar valor a bicicleta que pode servir como laser, mas como mobilidade humana também e são muitos os benefícios do ciclismo para a saúde física e mental. E tudo foi tão bom que não nenhum dos pequenos se machucou, existia esse temor também.

Umas das coisas mais legais que aconteceu foi que disponibilizamos as bikes de nossos próprios filhos para que outras crianças que estavam no lago de garça no dia mas não sabiam do evento ou mesmo que não tinham bicicleta, também puderam participar dessa festa da criançada pedalando na pista que nós com muito carinho projetamos para pudessem aproveitar esse esporte em conato com a natureza que rende belas paisagens.

Ninguém que quis ficou de fora dessa confraternização, a pluralidade deu o tom, não importava se era menino ou menina, a raça, classe social, ou força física e habilidade no pedal. Todas as crianças eram muito bem vindas e estimuladas a conhecer o Circuito Piramba Kids e ainda ganhava um medalha e um kit com doces e adesivos de brinde para quem participava e tudo por isso a medalha e as sacolas dadas levaram em conta a sustentabilidade ambiental que é tão cara para nós. Foi uma oportunidade maravilhosa de tantos ciclistas mirins já calejados curtir a pista como estimular crianças que ainda estavam aprendendo as técnicas básicas desse veículo que tem tudo a ver com criança, mas que na medida que crescemos a gente tende a trocar pelo veículos a motores, mas isso não precisa ser necessariamente.

Falta uma educação no Brasil que estimula a mobilidade urbana de bike, com o preço dos combustíveis hoje é um ganho e tanto. Não temos ônibus circulares capaz de fazer a integração com os moldais de transporte, bem como não temos onde estacionar as bikes e a segurança pública é um problema sério aqui, não tem como deixar a bike na rua de forma tranquila, bem diferente de países desenvolvidos e que valorizam a bike como meio de transporte. Mas é preciso perseguir e conscientizar o uso da bike e por isso estacionamentos de bicicleta no centro da cidade seria de muita utilidade e isso serve para qualquer cidade do Brasil, é questão de utilidade pública, garanto que seria muito mais barato e útil para a população do que muitos elefantes brancos caros e congelados no tempo que só dá despesa e acumula sujeira. É preciso que os agentes públicos também participem desse esforço em prol de uma mobilidade urbana mais ágil, sustentável e saudável tanto para o corpo como a mente.

E, estar com meu filho durante o os dois dias do final de semana e ser testemunha de que ele oferecia a sua bike nova com o maior prazer para qualquer criança que aprecia foi uma felicidade única, alegria dele era também a minha e não tem preço que paga. E outros sorrisos também apareceram nos pequenos em consequência disso. É como se uma espiral de bem e de coisas boas brotasse naturalmente ma nossa frente, foram momentos mágicos, e que cada minuto que parecia ser doado aos outros na verdade eram minutos doados a nós mesmo, como se fosse nós os grandes beneficiados com a alegria proporcionada por sorrisos e alegrias únicas. E ainda por cima tudo isso rendeu quase 1000 fotos, uma mais bela que a outra e que infelizmente não tem como reproduzir todas nesse espaço.

Só resta nossos sinceros agradecimentos aos pais e filhos que compareceram e nos deram a honra de compartilhar de momentos abençoados e que venha outros. Com poucos recursos, algumas pessoas e um pouco de boa vontade é possível fazer alguma coisa, não é muito, mas é de coração e já é melhor do que nada fazer. Afinal, qual é preço de um lindo sorriso estampado no rosto de uma criança? Tudo já teria valido muito a pena se o trabalho que fizemos tivesse proporcionado um sorriso ou um momento de alegria em uma única criança.

E o que vimos nos dois dias de evento foram muito mais, foram dezenas e dezenas sorrisos lindos, uma retribuição incrível para o Piramba, e por isso tudo valeu muito mais que a pena. Tudo deu tão certo que com certeza iremos repetir o Piramba Kids. Algo inédito em Garça e região e que mostra que basta uma boa ideia, muito pouco dinheiro, e certa boa vontade é possível fazer alguma coisa, ainda que muito pequeno, só que na direção correta. Incentivar as crianças a prática de esporte e com alegria, estimular o contato com a natureza e com o mundo real nas era dos eletrônicos não é fácil, mas é preciso, se for de forma sustentável então melhor ainda, o planeta grita, quem tiver ouvidos para ouvir que ouça.

By Rudi Arena

Doação de bicicletas em Álvaro de Carvalho/SP

Agradecimento Especial para quem doou as bicicletas: Cecília Inglez e Maria Eduarda Rosa Lima

Ação: Doação de Bicicletas

Realização: Piramba

Local: Álvaro de Carvalho

Data: 27/05/2022

Tudo começou no evento Piramba Kids em abril/2022, e seus desdobramentos positivos ainda estão presentes até hoje. Teve uma cena no evento que nos tocou, foram duas irmãs que tinham vindo com a mãe e o que despertou nossa atenção foi a alegria com que elas andavam de bike e se divertiam. Nós emprestamos as bikes para elas e vimos que as meninas Verônica e Vanessa estavam gostando muito e deram várias voltas no Circuito que montamos no Lago Artificial de Garça.

Como os pais tinham que preencher uma ficha antes de as crianças começarem a pedalar, a gente do Piramba tinha o endereço dessas irmãs e depois veio a bela ideia de fazer uma doação de bike para essas meninas. Conseguos as bikes graças a uma atitude generosa de Cecília Inglez e Maria Eduarda Rosa Lima, por isso, nossos sinceros agradecimentos a elas por proporcionarem essa ação comovente.

Essa é daquelas ações sociais que a princípio pode parecer que existem pessoas que estão doando algo e outras que estão recebendo, mas essa é uma visão muito simplista e reducionista de uma realidade que é bem mais ampla e repleta de nuances e cores que geralmente não é vista por quem olha de longe.

Por isso, nosso muito obrigado as irmãs Vanessa e Verônica que apesar de ganharem as bikes foram elas que agraciaram a história do Piramba com uma alegria ao andar de bicicleta que é muito bonito de se ver e difícil de se esquecer.

Confira o Piramba MTB no Papobon Podcast!!!

A sétima edição está no ar e o bate papo é com o Advogado, Turismólogo e Pirambeiro Vicente Conessa.

Ele fala sobre sua experiência com o Piramba, grupo de ciclistas em que é um dos fundadores e também o Presidente, e dos 11 anos catalogando as cachoeiras de Garça e região.

#Papobon #PapobonPodcast #mlfeventos #podcast #amoresesabores #praticodecks #ppabrasil #fulltime #fabianooliveirafotografia #corridaderua #garça #garçasp #casadotom

Piramba Bike Station em Atividade Graças a Parceria Inédita!!!

WhatsApp Image 2022-04-13 at 21.00.17

Hoje é um dia de muita alegria porque o Piramba instalou seu primeiro “Piramba bike station” em parceria com a @ppa_brasil com o apoio da @lamaglia.personalizados , @ealog_group e @amiimpressoes .
O bike station é uma estação que contém bomba e ferramentas para pequenos reparos na bicicleta.
Esse projeto sensacional idealizado pelo pirambeiro João Daniel será o piloto para no futuro ter mais bike stations espalhados por Garça e região.
O local escolhido foi pensado em atender os ciclistas que se deslocam a trabalho no Distrito Industrial, bem como, aqueles que vem de cidades vizinhas e acessam a cidade pela entrada de Marilia.
Além disso, como fica defronte a guarita da PPA, que opera 24 horas, serve como local de vigilância inibindo eventuais ações de vandalismo.
A ideia é, cada vez mais, fomentar o uso da bike e poder fornecer meios para facilitar quem escolhe como meio de transporte ou até mesmo esporte.
E ai, o que achou do Piramba Bike Station?

De ciclista para ciclista e toda sociedade Garcense utilizar e zelar por essa importante ferramenta.

#somostodosguardioes

By Piramba MTB

WhatsApp Image 2022-04-13 at 21.00.33 (2)

Por aliancabike*

Um grupo de amigos apaixonados pelo mountain bike, e mais ainda pela natureza, fizeram das pedaladas às cachoeiras ponto de partida de um clube de serviços que é o primeiro a atuar com CNPJ no município de Garça, interior de São Paulo. O Piramba MTB é uma organização sem fins lucrativos que está movimentando a cena da cultura da bike e acompanhando de perto a reaproximação do polo industrial da região ao uso da bicicleta como meio de transporte.

Nesta semana, o grupo instalou um primeiro bike station ao lado da ciclovia do distrito industrial, em frente à sede de uma empresa parceira. “Decidimos fazer essa ação de voluntariado para ajudar os ciclistas que passam por ali, conseguimos uma autorização de uso do espaço com a prefeitura e a empresa PPA vai colaborar com a vigilância da instalação para evitar vandalismos e nos ajudar a avaliar uso e possíveis melhorias”, comenta Vicente Conessa, fundador do @pirambamtb.

O mais legal da iniciativa, que deve fazer a doação de outras duas bikes stations nos próximos meses, é a articulação que o Piramba MTB está buscando construir na região. Apesar de pequena, Garça fica pertinho das cidades de Marília e Bauru e tem grande potencial para o cicloturismo. “Hoje somos um clube com 25 associados, aos poucos estamos entendendo como podemos atender melhor a região e nossos visitantes com projetos de fomento à cultura da bike e de turismo receptivo”.

WhatsApp Image 2022-04-13 at 21.00.33 (3)


Além do pedal, o clube promove encontros de trekking e rapel e está investindo no diálogo com o poder público. De um dos encontros, saiu a promessa de uma ciclofaixa de lazer operada pela prefeitura aos domingos, para atrair ciclistas e proporcionar mais lazer à população. “A gente espera que a operação tenha início neste primeiro semestre!”

*https://www.instagram.com/p/CcTqA5iri0r/

 #pirambamtb #bikestation #mobilidade #mecanica #suporte #cicloturismo

Circuito Piramba Kids no 7º Moto Rock – tá chegando!

Atenção senhores pais e responsáveis: é necessário autorizar a participação de seu filho por meio de termo de responsabilidade disponível aqui, que pode ser baixado, impresso e assinado antecipadamente. Ou, se preferir, pode ser feito na hora do evento.

O Circuito Piramba Kids será uma pista especialmente montada para a prática do ciclismo pelas crianças no Bosque das Cerejeiras de Garça.

Serão dois trajetos distintos: uma para crianças de 1 a 5 anos e outra de 6 a 12 anos. Com curvas e obstáculos que certamente vão divertir e incentivar as crianças para a prática do ciclismo.

Traga a criançada e eternize esse momento com belas fotos que serão vendidas pela Piramba no cenário mais bonito de Garça.

Além disso, todas as crianças terão medalha pela participação. A pista vai funcionar nos dias 9 e 10 de abril das 9 até as 17 horas.

Nosso especial agradecimento aos organizadores que nos convidaram e confiaram para essa missão de trazer momentos felizes de pedal para as crianças e, também a Madecor que doou as lindas medalhas! Gratidão!

No meio da trilha uma linda e enorme Jiboia

No pedal de hoje para a CIA Inglesa nos deparamos com essa bela, robusta e musculosa Jiboia, que é a segunda maior cobra da fauna brasileira. Essa serpente apesar de impor respeito pelo seu tamanho, não tem peçonha e por isso não pode inocular o veneno no homem. Mas isso não quer dizer que não morde ou que não precisa tomar cuidado.

Essa espécie assim como a sucuri matam as suas presas por constrição até asfixiar. Embora não seja considerada agressiva, ela se mostrou o tempo inteiro pronta a dar um bote se necessário e emite um som impressionante que ajuda a afugentar seus predadores.

By Rudi Arena

Saiba mais sobre esse belo réptil da fauna brasileira

20220326_155655

Habitat

As jiboias são serpentes encontradas em várias regiões da América Central e América do SulNo Brasil, é comum encontrar jiboias na Amazônia, na Mata Atlântica, no Cerrado, na Caatinga e no Pantanal.

Comportamento

As jiboias são animais mais ativos durante a noite, entretanto, podem ser observadas durante o dia em busca de um local para se abrigar. Elas são encontradas tanto no solo quanto sobre as árvores, apresentando, portanto, hábitos terrestres e semiarborícolas.

Para capturar suas presas, a jiboia apresenta um comportamento conhecido como “senta-espera”. Como o próprio nome sugere, as jiboias permanecem em locais em que não são facilmente avistadas e esperam o momento que seu alimento chegue até elas. Após a captura, a jiboia enrola seu corpo no animal, enrolando-o e apertando-o até que os movimentos respiratórios cessem e a presa morra por asfixia. Sendo assim, diferentemente do que algumas pessoas pensam, a serpente não mata a presa devido à quebra dos ossos.

Após matar sua presa, a jiboia engole-a inteira. Para facilitar a ingestão, primeiro, a jiboia engole a cabeça do animal e, posteriormente, o restante do corpo. Essa forma de ingerir a presa evita que os membros abram-se e dificultem a deglutição.

Quando se sentem ameaçadas, as jiboias apresentam um comportamento característico. Elas contraem sua cabeça e pescoço e emitem um som agudo. Além disso, as jiboias podem eliminar fezes e morder o predador.

Curiosidade

Curiosidade: Você sabia que, no Brasil, é permitida a venda da jiboia como animal de estimação? Entretanto, é fundamental conhecer o local onde o animal está sendo comprado. A venda só é permitida em locais que apresentam registros e autorização do Ibama. Lembre-se sempre de que o comércio de animais silvestres, sem todas as autorizações e registros, é crime. Sendo assim, não se pode retirar esse animal da natureza.

Fonte: https://brasilescola.uol.com.br/animais/jiboia.htm

Garça e região também é terra de Caranguejo! Saiba mais sobre esse crustáceo de água doce.

Quando a gente ouve falar em caranguejo geralmente a gente associa a praia e ao mar, mas temos no Brasil algumas espécies de Caranguejo de Água Doce no restou da mata atlântica também. E muitos não imaginam que Garça tem o privilégio de ter esse crustáceo em sua fauna.

Porém, esse dias atrás meu grande amigo César Sartori, companheiro de cachoeiras e pirambeiras fez um raro registro de um caranguejo de água doce. O bicho estava próximo a uma rocha, ele gosta de tipo de ambiente e ajuda no seu mimetismo. O flagrante aconteceu na Cachoeira dos Macacos que fica entre Garça e Álvaro de Carvalho, e a presença desse tímido crustáceo é para ser comemorada.

É uma boa notícia a presença deles nessa região, pois geralmente gostam de viver em córregos límpidos, sinal de que temos cursos d´águas que proporcionam um ambiente adequado para sua existência. Como é possível ver no vídeo, a água onde ele foi estava transparente, por isso, cuidar de nossas nascentes é indispensável para a manutenção de população dos caranguejos. Assim, essa região pode continuar sendo habitat para eles, o que contribui também para o equilíbrio da cadeia alimentar e do ecossistema local como um todo.

Junto a esse registro também existe um outro feito há um tempo atrás em uma das Cachoeira do Vale da Graça em Vera Cruz por um outro amigo meu, o Juares, mas infelizmente a foto se perdeu com o tempo e não foi possível postar aqui. Mas não deixa de ser mais uma evidência que embora raro, temos sim caranguejo em nossa região e que nossas nascentes sejam cada dia mais vigorosas e que registros como esse possam ser feitos com mais frequência.

By Rudi Arena

Conheça mais sobre o Carangueijo de Água Doce*

Nome em português: Caranguejo de água doce, Caranguejo de rio, Goiaúna, Guaiaúna.
Nome científico: Trichodactylus petropolitanus (Göldi, 1886)

Origem: Sudeste da América do Sul
Tamanho: carapaça com largura de 5 cm
Temperatura: 20-28° C
pH: indiferente

Dureza: indiferente
Reprodução
: especializada, todo ciclo de vida em água doce
Comportamento: pacífico
Dificuldade: fácil

Apresentação

Os Trichodactylus são os caranguejos dulcícolas mais comuns fora da bacia amazônica, são pequenos caranguejos totalmente aquáticos, de hábitos noturnos. Embora comuns, raramente são vistos no comércio aquarístico.

Devido à sua abundância, estes animais são importante componente da cadeia trófica de ambientes dulcícolas. Comestíveis, são também relevante fonte de alimentação para populações ribeirinhas.
            Etimologia: Trichodactylus vem do grego thríks(cabelo) e daktulos (dedo); petropolitanus significa habitante do município de Petrópolis (RJ).

Origem

            Até a pouco considerada uma espécie exclusivamente brasileira, com ocorrência nos Estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Santa Catarina, sendo que sua distribuição coincide amplamente com os domínios da quase extinta Mata Atlântica. Em 2003 foi coletada também no norte da Argentina.

Vivem em riachos límpidos, geralmente montanhosos, mas podem ser coletados também em lagoas e represas. Vive entre rochas ou vegetação aquática. Preferem substratos rochosos, que facilitam seu mimetismo.        Um trabalho genético recente confirmou que os T. petropolitanus são monofiléticos. Curiosamente, este trabalho situou geneticamente a espécie entre os diversos clados que compõem o Complexo T. fluviatilis.

Distribuição geográfica de Trichodactylus petropolitanus. Imagem original Google Maps; dados de Magalhães C. In: Melo GAS. 2003 e César II et al. 2004.

Aparência

Cefalotórax de altura média, arredondado. Olhos pequenos, antenas curtas. Grandes quelípodos, assimétricos nos machos. Pernas dispostas lateralmente. Geralmente de cor marrom-escura avermelhada.

Existem duas famílias de caranguejos de água doce no Brasil: Trichodactylidae e Pseudothelphusidae. Os primeiros podem identificados por dois detalhes: dáctilos com pêlos (ao invés de espinhos, daí seu nome), e segundo maxilópode. Dentro da família, os Trichodactylus podem ser identificados baseados na forma do abdômen (segmentação de todos os somitos, sem fusão), e a escassez de dentes na margem da carapaça (até 5). O T. petropolitanus pode ser identificado por ter três dentes na borda ântero-lateral da carapaça, eqüidistantes, e carapaça irregular.

Assim como o T. fluviatilis, esta espécie têm sub-espécies com alguma variação no padrão de dentição da carapaça.

Aspecto da borda ântero-lateral da carapaça: Trichodactylus dentatus com três dentes, os dois primeiros próximos entre si e um pouco afastados do terceiro, este sempre menor e às vezes vestigial; Trichodactylus petropolitanus com três dentes equidistantes; Trichodactylus fluviatilis com borda lisa, às vezes com um a três entalhes, ou no máximo um dente. Fotos de Carlos Magno e Walther Ishikawa.

Parâmetros de Água

É uma espécie robusta, bastante tolerante quanto às condições da água, mas se desenvolve melhor entre 20 e 28° C, pH e dureza indiferentes.

Reprodução

Todo seu ciclo de vida se dá em água doce. A reprodução ocorre nos meses mais quentes e chuvosos do ano.

Produzem poucos ovos de grandes dimensões, apresentam desenvolvimento pós-embrionário direto, onde as fases larvais completam-se ainda dentro do ovo. Na eclosão são liberados indivíduos já com características semelhantes ao adulto. Por vários dias, os jovens são protegidos e carregados pelas fêmeas sob o abdome, caracterizando cuidado parental.

Comportamento

São animais totalmente aquáticos, não necessitando vir à superfície para respirar. Porém, suportam algum tempo fora d´água, principalmente se houver umidade. Fugas são bastante frequentes, o aquário deverá ser sempre mantido bem tampado.

Não são agressivos, porém possuem garras potentes, e acidentes podem ocorrer. Existem diversos relatos de sucesso na manutenção destes animais em aquários comunitários, sem agressividade com peixes e camarões. Invertebrados bentônicos fazem parte da sua dieta, assim, deve-se atentar somente à presença de caramujos ornamentais, que serão rapidamente predados. Pelo mesmo motivo, caranguejos muito pequenos (da mesma, ou outra espécie) correm riscos de predação. Plantas tenras podem ser devoradas também.

Não são animais muito ativos, têm movimentação lenta, sempre que possível preferindo ficar imóveis. Por serem escavadores, não são indicados para tanques com substrato fértil, ou com layout ornamental. Adultos têm hábitos noturnos, e costumam ficar entocados até anoitecer, jovens são mais ativos durante o dia.

Como os demais crustáceos, tornam-se vulneráveis após a ecdise, e podem ser predados por outros animais. Por este motivo, nesta época permanecem entocados, até a solidificação completa da carapaça.

Alimentação

Não são nada exigentes quanto à alimentação, comendo desde algas, animais mortos a ração dos peixes. Como mencionado, caçam ativamente caramujos e outros pequenos invertebrados, e podem se alimentar também de plantas com folhas tenras.

*Fonte: http://www.planetainvertebrados.com.br/index.asp?pagina=especies_ver&id_categoria=25&id_subcategoria=23&com=1&id=86&local=2