Enfim, a Igreja da Cia. Inglesa foi Tombada!

IGREJA DA FAZENDA
A Igreja em um dia de festividade e quando ainda existia a cerca ao redor dela.

Em recente entrevista, o Prefeito de Gália Renato Inácio Gonçalves afirmou que o tombamento da Igreja da Fazenda São João do Tibiriçá e hoje mais conhecida Cia. Inglesa foi realizado no final de 2020. Disse ainda, que por esta razão, ninguém mais poderá derrubar ou modificar o imóvel. Segundo o Prefeito, o passo é a desapropriação da área para posteriormente a igreja ser recuperada seja com verba seja privada, federal ou estadual.

Torcemos muito para que a restauração da igreja vire uma realidade e não fique na promessa, esse é um processo lento e custoso, mas que deve ser levado adiante. Além de a Igrejas ser muito bonita com sua arquitetura diferenciada, ela carrega um patrimônio histórico e cultural muito forte que justifica o seu tombamento. O assunto desperta interesse não apenas para quem viveu na Fazenda São João do Tibiriçá e seus familiares, mas de muitas outras pessoas que chegaram a conhecer a Igreja ou a sua história. E também não são só pessoas da região de Garça ou Gália, mas também pessoas distantes mostram interesse no tombamento desse valioso patrimônio que deve ser preservado, juntamente com a sua história.

O problema é que quanto maior é a demora em restaurar o imóvel, maior é o risco de deterioração de sua estrutura, o estado de conservação é tão ruim que dá a impressão de que o seu desmoronamento é questão de tempo. Assim, é preciso ver se a estrutura dela aguenta até que restauração seja feita, se é que teremos as verbas necessárias para tanto. Porém, o seu tombamento é uma notícia a se comemorar. Agora é aguardar ansiosamente para que sejam dados os próximos passos para a sua restauração.

Por outro lado, cada vez mais o lugar tem se tornado um ponto turístico da região. Sempre que a gente passava de bike pela Igreja, nunca tinha ninguém. Hoje sempre tem alguém lá, principalmente nos finais de semanas. Além de ser muito visitada por ciclistas, muita gente vai de carro também. Um dia desses tinha uma van de turismo repleta de gente e mais um casal de noivos tirando fotos com fotógrafo profissional, entre outros carros. Quem sabe um dia esta Igreja não possa voltar a ter os propósitos a qual ela foi construída, ter uma celebração missa, casamentos ou batizados. Com absoluta certeza, não faltariam interessados em ali participar de uma cerimônia religiosa.

A Igreja possui um estilo neogótico inglês, construído em tijolos aparente e representou em seu tempo todo o apogeu da Cia. Inglesa que essa fora desativada em 195. Suas terras foram desmembradas e seus edifícios desmontados na qual restou apenas a Igreja e alguns poucos casarões. Para conhecer mais sobre a rica história deste lugar é só acessar esse link:

https://pirambamtb.com/2016/06/05/companhia-inglesa-memorias-da-fazenda-sao-joao-19441954-por-hamilton-carvalho/

by Rudi Arena

IMG_20210425_170155
A Igreja virou um ponto turístico, mas totalmente abandonada.

Publicação do Tombamento Provisório

Diário Oficial da União

Publicado em: 03/09/2020 | Edição: 170 | Seção: 3 | Página: 233

Órgão: Prefeituras/Estado de São Paulo/Prefeitura Municipal de Gália

TOMBAMENTO PROVISÓRIO Nº 1/2020

O Secretário Municipal de Cultura e Turismo do Município de Gália/SP, no uso de suas atribuições legais e em cumprimento ao artigo 4º, § 6º da lei Municipal 2.533/2020, N O T I F I C A aos proprietários dos imóveis objetos das Matrículas Imobiliárias 17.380 e 17.381, ambas do CRI de Garça, imóvel este denominado FAZENDA SÃO JOÃO DO TIBIRIÇÁ, que constam como proprietários as pessoas de ESTHER ENGELBERG, portadora do RG de nº 1.813.933-SSP-SP e do CPF de nº 046.749.168-28, advogada, casada no regime da comunhão de bens antes da vigência da lei 6.515/77 com JOSEF ENGELBERG, portador do RG de nº 1.154.438-SSP/SP e do CPF de nº 006.072.748-91, arquiteto, ambos brasileiros e residentes e domiciliados em São Paulo Capital; CLÓVIS BEZNOS, portador do RG de nº 2.332.535-SSP/SP e do CPF de nº 002.467.788-49, casado no regime da comunhão parcial de bens na vigência da Lei 6.515/77 com VERA LUCIA BEZNOS, portadora do RG de nº 2.993.046-SSP/SP e do CPF de nº 023.488.108-91, amos brasileiros, advogados e residentes e domiciliados em São Paulo/SP; e, NELSON BEZNOS, portador do RG de nº 2.006.375-SSP/SP e do CPF de nº 107.121.608-25, brasileiro, separado judicialmente, economista e com domicílio na cidade de São Paulo/SP, para que tomem conhecimento de que o Município de Gália/SP, levará a TOMBAMENTO O PRÉDIO E ADJACÊNCIAS da IGREJA existente na propriedade denominada Fazenda São João do Tibiriçá, localizada dentro do limite e jurisdição do Município de Gália, onde está edificada uma Igreja conhecida como “Igreja dos Ingleses” e que se encontra em mal estado de conservação, porém, pela sua história e beleza, despertou na população a vontade de preservar referida construção, cujo Processo de Tombamento nº 01/2020 e documentos que o integram, está localizado junto a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo localizada no Paço Municipal, está disponível para consulta, para que possa ser impugnado, formalmente, no prazo de 15 dias, que, decorrido, sem manifestação, será tido como aceito pelos proprietários. A ausência de manifestação não representará obstrução ao pleno andamento desse procedimento de tombamento.

Gália, 26 de agosto de 2020.

EDENILSON JOSÉ NOGUEIRA

Secretário Municipal de Cultura e Turismo

Fontes:

https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/tombamento-provisorio-n-1/2020-275674380

https://radioclubedegarca.com.br/noticia/312575/igreja-cia-inglesa-de-galia-foi-tombada

https://www.facebook.com/radioclubewebgarca/videos/945161579605910/

Uma Boa Notícia: foi dado o primeiro passo para o Tomabamento da Igreja da Cia Inglesa e sua Restauração

 

Dada a importância da iniciativa e o interesse de muitos pelo assunto o Piramba MTB reproduz duas notícias que foram divulgadas sobre a expectativa de tombamento e restauração da Igreja da Companhia Inglesa e também uma postagem em rede social de Edenilson Nogueira.

Também vamos mostrar as imagens do triste estado atual da igreja e de uma simulação de como poderia ficar se devidamente restaurada.

Temos a esperança de que esse projeto tão importante seja levado adiante até que seus objetivos sejam finalmente alcançados. A torcida é grande!!!

Link para saber mais sobre a história da Cia Inglesa:

https://pirambamtb.com/2016/06/05/companhia-inglesa-memorias-da-fazenda-sao-joao-19441954-por-hamilton-carvalho/

20200819_183938 (2)
Foto da igreja, presumo que dos meados dos anos 1960 pois a cerca que a rodeava ainda estava lá. A cerca com balaustres pretos e ponta branca era a marca registrada da Fazenda.  Cercas com este formato cercavam a igreja, o grupo escolar, a farmácia,  casas dos funcionários mais graduados e dos gerentes ingleses (Por Hamilton Carvalho*)

 

DSC07494
Foto do Piramba MTB em visita a linda e abandona Igreja da Cia Inglesa

Postagem sobre o projeto de restauração em rede social:

Notícia¹: Prefeitura de Gália inicia Processo de Tombamento da Igreja da Fazenda Companhia Inglesa

O que restou da força da cafeicultura no século passado, em Gália, são casarões da antiga fazenda São João do Tibiriçá e templo católico, Igreja é o que sobrou do apogeu inglês

O símbolo da opulência do que foi no passado a “Fazenda dos Ingleses” no município de Gália (21,8 quilômetros de Garça) fica no alto de uma colina ao lado da estrada vicinal que liga a SP-331 à antiga propriedade rural. A igreja de tijolo aparente lembra os europeus renascentistas e góticos. O prédio mesmo deteriorado ainda atrai visitas pelo tamanho da torre no meio do mato. Ao entrar no templo há estacas ancorando o telhado. Não há registros precisos, a igreja foi erguida em 1930 no período em que investidores ingleses administraram uma enorme fazenda de café até sucumbir em 1956, quando a crise no setor não permitiu mais continuar os investimentos no município. A prosperidade durou 40 anos.

Nesse contexto um Munícipe de Garça visando interesse na Preservação daquele local esteve na Prefeitura Municipal de Gália, afim de buscar informações e segundo ele passar Orientações. Se trata do Cidadão Aridelson Martins que foi até a cidade vizinha e de lá trouxe uma Excelente Noticia, a igreja da Companhia Inglesa esta em processo de tombamento, Segundo Aridelson foi recebido pelo Prefeito Renato Inácio Gonçalves (PSD) que em Reunião divulgou para o Garcense que a Prefeitura do Município de Gália, já esta se movimentando para que a Igreja seja tombada e preservada, Comentou também que o pessoal do grupo Piramba de Mountain Bike de Garça, fez a reivindicação ao mesmo após vencer o pleito e isso já esta sendo Encaminhado e em breve será uma Realidade.

Com Exclusividade trazemos uma Excelente noticia e importante iniciativa feita pelos Garcenses e acatada pelo Prefeito Renato e Sua Administração Municipal visando Preservar um dos mais belos Patrimônios aqui do nosso interior, Aridelson comenta que a Recepção do Prefeito em seu Gabinete na data de hoje foi Oportuna e ressalta que ele tentou contato na Gestão Anterior em 2015 e infelizmente não teve o mesmo tratamento, Porém nesse ano foi diferente ele diz que “tanto Gália quanto Garça fizeram muito bem em mudar e que ambas a cidade saíram Ganhando, pois o Prefeito Renato e João Carlos estão fazendo a Diferença”.

Igreja ameaça desabar

Interior do templo tem estaca para evitar o desabamento do telhado da igreja de São João do Tibiriçá, A arquitetura neogótica da igreja da fazenda São João Batista de Tibiriçá virou um ponto de “peregrinação” nos finais de semana, principalmente pelos adeptos de passeios ciclísticos. Por fora, o prédio chama atenção, mas basta entrar no templo para perceber que as condições são precárias e pode desabar. Há viga escorando o telhado. Os vitrais estão todos quebrados.
Neogótico ou revivalismo gótico é um estilo de arquitetura revivalista originado em meados do século XVIII na Inglaterra.
O templo foi erguido no período do apogeu da cafeicultura. Fica no alto de uma colina, antes de chegar à “Fazenda dos Ingleses”.

“A igreja chama atenção pela arquitetura e pelo estado em que ela se encontra, o que acaba atraindo mais curiosidade. A história do local é interessante, principalmente da fazenda que foi dividida em várias propriedades menores. O que sobrou foram a igreja e algumas casas.

De acordo com a tese de doutorado de autoria de Vladimir Benicasa sobre “Fazendas Paulistas Arquitetura Rural no Ciclo do Café”, os tradicionais espaços destinados ao culto religioso não foram esquecidos, no meio rural da região Central. As capelas isoladas começam a surgir na paisagem das fazendas de café principalmente na década de 1890, alguns após a extinção do trabalho escravo quando a mão de obra se torna majoritariamente constituída por imigrantes.

“A proliferação das capelas externas responde a uma outra necessidade. Ela se torna um dispositivo controlador a mais, para fazer com que o colono se ausente o mínimo possível da fazenda, mesmo aos finais de semana, tendo assim o menor contato possível com o atrativo ambiente urbano”, relata Benicasa no capítulo “Rumo ao Oeste Paulista: o quadrilátero do açúcar se rende aos cafezais”.

Trecho da ferrovia foi desativado

Os vestígios do patrimônio ferroviário de Gália está desaparecendo. O trem deixou de passar pelo município em 1976. A antiga estação ferroviária é atualmente uma marcenaria. Praticamente não existe mais nada das características do prédio.

O tronco oeste da Companhia Paulista que partiu de Itirapina até o Rio Paraná foi construído em 1941, a partir de retificação das linhas de três ramais (Jaú), de Agudos (que também não existe mais) e de Bauru.

A estação de São José das Antas era do pequeno povoado originado de um engenho de cana, quando a Companhia Paulista chegou com o ramal de Agudos em 1927 e trocou o nome para Gália. Em 1941, passou a fazer parte do tronco oeste, mas em 1976 foi desativado, com a inauguração da nova linha ao norte, entre Bauru e Garça.

 

Notícia²: Prefeitura de Gália busca tombamento da igreja da Companhia Inglesa

A Prefeitura Municipal de Gália, por meio da equipe técnica da área de Engenharia e Arquitetura, realizou, nos últimos dias, um trabalho para a análise das delimitações do entorno da igreja da antiga fazenda da Companhia Inglesa. Estiveram à frente dessa ação as servidoras Daniele Cruz Gonçalves e Daniella Moia.


Essa é mais uma etapa para a finalização do processo em curso junto à Prefeitura de Gália para a concretização do tombamento de patrimônio dessa igreja. O local é dos mais relevantes por seu valor histórico, cultural e turísticas  e o tombamento é uma forma de garantir que tal estrutura não se comprometa ainda mais, perdendo suas características inatas.


Uma comissão técnica foi estabelecida para auxiliar no trabalho de tombamento do prédio da antiga igreja, tendo como participantes o sociólogo Marcelinho Uzai, a arquiteta Thaise Tamelini e a historiadora e ex-moradora da Fazenda Conceição Pinheiro Tamelini.
Adicionalmente, o vereador Francisco Yoshida Junior (PDT) apresentou um projeto na Câmara galiense que se transformou em Lei e que dispõe sobre a preservação do patrimônio natural e cultural do município, sendo que tal legislação vem favorecendo o trabalho em curso na antiga Companhia Inglesa.


“Logo estaremos comemorando juntos e registrando esse feito, nos mobilizando para sua restauração. Com este ato creio que todos temos a ganhar, tenho fé que o esforço e amor de todos nós só tem a render muitos frutos”, avaliou Edenilson Nogueira, secretário municipal de Cultura e Turismo de Gália.

Fonte: Jornal Debate

http://www.garca.jor.br/2020/07/prefeitura-de-galia-busca-tombamento-da.html

O Estado da Igreja Hoje

DSC04661
DSC04655
DSC04653

Simulação da Igreja Restaurada*

IMG-20200818-WA0004 (2)

 

IMG-20200818-WA0003 (2)
IMG-20200818-WA0002 (2)
IMG-20200818-WA0001 (2)

*Agradecemos ao Hamilton Carvalho que teve a gentileza de nos encaminhar as imagens a que teve acesso de uma simulação da restauração da Igreja da Fazenda São João do Tibiriçá. Hamilton Carvalho morou na Fazenda São João do Tibiriçá em seus tempos áureos, mas depois foi para São Paulo estudar engenharia na Politécnica da USP e por lá ficou. Apesar de ter saído da Fazenda há 66 anos, seus familiares moram na região e ainda tem contato com algumas colegas do grupo escolar da época.