O Desafio Piramba JetFlex Será Imperdível!!! (Programação: 03, 04 e 05 de Dezembro 2021)

Faça sua inscrição até o dia da prova pelo link abaixo :

https://piramba.sbrsports.com.br

O PIRAMBA®️, com objetivo de reunir ciclistas, interessados, curiosos e famílias para compartilhar momentos agradáveis como sociedade organizada, fomentar ações que incentive o bem estar individual, das famílias e da sociedade, resolveu criar algo além dos encontros periódicos de pequenos grupos para desfrutar da região através do mountain bike, criar um e evento em Garça/SP com maior abrangência.

O DESAFIO PIRAMBA JETFLEX promete agitar o fim de semana em Garça, nos dias 03, 04 e 05 de Dezembro/2021 com uma programação vibrante para proporcionar entretenimento, diversão, cultura, fomentar a economia local, a consciência ambiental e a solidariedade social.

Confira a seguir o que a turma do PIRAMBA®️ preparou com muita dedicação para o evento.

  • Dia 03 (sexta) – abertura – será no Teatro Municipal de Garça e contara com uma palestra incrível e apresentação musical.
  • Dia 04 (sábado) – reconhecimento + entretenimento – acontecerá no Lago JK Williams, com bandas e o reconhecimento da pista, onde sera o desafio do dia seguinte.
  • Dia 05 (domingo) – DESAFIO PIRAMBA JETFLEX + entretenimento + premiações – acontecerá no Lago JK Williams, o desafio acontece em uma pista preparada especialmente para o evento e para atender desde os ciclistas menos experientes até os profissionais.

São incontáveis os objetivos que um evento dessa proporção pode trazer, certamente um deles é estimular os ciclistas e a população em geral à prática do ciclismo, seja como competição, treino, lazer e até mobilidade;  e que a sociedade tenha uma maior conscientização sobre a bicicleta em nosso cotidiano, no trânsito e seus benefícios para o meio ambiente.

Segurança:

Além de tudo isso, também é claro que existe uma preocupação com a segurança das pessoas, por isso os inscritos contarão com seguro acidente incluso e também estará uma ambulância de prontidão. O evento também conta o apoio imprescindível da Prefeitura Municipal de Garça.


Praça de Alimentação:

O evento acontecerá no cartão postal de Garça, o Lago JK Williams  e terá ampla estrutura para receber não apenas os atletas e os amantes do MTB, mas também toda a população em geral, inclusive as  famílias, e para isso contará com banheiros, bar, e praça de alimentação com tendas das entidades filantrópicas locais:

Lions: hambúrguer e cachorro quente.
Patrulha: batata com cheddar e bacon
Casa de Apoio do Câncer: bebidas
Apae: pastel
Hosfram: espetinho e pudim

Escoteiro: limonada, pão de queijo e café.

Programação Cultural

SEXTA (Teatro Municipal de Garça*)

18:00 – Abertura do Teatro
18:30 – Piramba-MTB e seu papel com a sociedade e meio ambiente
18:45 – Prefeito João Carlos
19:00 – Ricardo Meira
20:00 – Palestra com Nestor Freire e Marina Lima
(Previsão de encerramento as 22h)

*Avenida Dr. Rafael Paes de Barros – Williams, Garça – SP

SÁBADO (Lago JK Williams) **
10:00 – Plantio inaugural do Bosque Piramba JetFlex Sustentável
11:00 – Abertura do Palco
13:00 – Tozzetti
15:00 – Rodrigo e Alexandre
17:00 – Banda Balaclava
19:00 – Banda Not Dog
(Previsão de encerramento as 21h)

DOMINGO (Lago JK Williams)**
11:00 – Banda Experimento
12:30 – Premiações
13:00 – Banda Phoma
15:00 – Grupo Resenha
(Previsão de encerramento as 17h)

**Rua Vinte e Sete de Dezembro, 394 – Williams, Garça – SP

Palestra

Também haverá uma palestra imperdível com Nestor Freire do projeto Giraventura com o tema: “Oiapoque ao Chuí de bike” em que vai compartilhar de sua fascinante experiência de bike Brasil a fora com participação da atleta de maratona Marina Lima .

Nestor freire é o idealizados do projeto giraventura , um projeto de vida de 10 anos que contemplam 10 cicloviagens ao redor do mundo, escritor do livro extremos do mundo concorrente ao prêmio Jabuti 2021 na categoria biografia/documentário/reportagem.


Marina Lima , técnica em agropecuária , desenvolve um trabalho voltado a extensão rural, apoia também o projeto das mulheres do café do norte pioneiro do PR , é ciclista , atleta praticante de modalidades duras como maratonas e hard endurence, já concluiu o malacara race.

Reconhecimento da Pista

Dia 04 de dezembro, além de apresentação de bandas haverá reconhecimento da pista no horário das 09h até as 17h para quem quiser conhecer acostumar-se ao trajeto.

Circuito e categorias:


O DESAFIO PIRAMBA JETFLEX  terá categoria Elite, Pro e Sport,  e será disputado em um circuito técnico e desafiador de aproximadamente 8 km que passará por  trilhas incríveis em meio a cafezais e belas paisagens, e ainda os participantes terão a rara oportunidade de pedalar dentro de parte da mata do bosque municipal.

Local, pREMIAÇÃO E kit:

O ponto de largada e chegada  será o lago JK Williams em Garça-SP. A categoria Elite, feminina e masculina, graças à colaboração de nossos bravos patrocinadores dará uma premiação total de 10 MIL REAIS EM DINHEIRO! E todos os inscritos receberão um Kit Magnata, que valerá cada centavo do valor gasto na inscrição e ainda por cima fará uma criança sorrir. 

Neutralização de Emissão do CO²

A preservação da natureza é um de nossos pilares e buscamos sustentabilidade em nossas ações, para isso contamos com o nosso parceiro em reflorestamento de árvores nativas, a Ecooar. Para esse evento, a cada inscrição feita, uma árvore será plantada em áreas de preservação permanente para neutralizar a emissão do CO² do inscrito.

Sustentabilidade

Os kits dos participantes serão entregues em sacola de papel, os copos descartáveis serão de papel, as medalhas entregues é de madeira de reflorestamento, e será feita coleta seletiva dos resíduos gerados.

Realização Piramba®️

O PIRAMBA®️ é uma marca devidamente registrada, e uma entidade sem fins lucrativos. Toda a renda arrecadada com as inscrições será revertida em projetos sociais desenvolvidos por nós, em especial a nossa campanha de natal com distribuição de brinquedos para crianças da zona rural  e da periferia da cidade de Garça-SP.

Confira como foi a nossa Ação de Natal de 2020:

https://www.youtube.com/watch?v=aI_qDNmXVhQ


https://www.youtube.com/watch?v=DaRT9_V54rg

Apoio e Patrocinadores:

Por tornar possível a realização desse evento, o Piramba®️ agradece A todos os parceiros e patrocinadores que apostaram nessa ideia: PPA, EALOG, NATURAL ONE, DBG, FULLTIME, UNIMED, MASSAS PAULISTAS, MARMOARIA SIMÕES, COLÉGIO LÚMEN, LOCAÇÕES GARÇA, COMASA, AONET, TRANSPORTADORA ELITE, TELHAS SCARTEZINI, SEG LUZ, FAZENDA SÃO RAMIRO, PROCOMESSO, POSTO EXPRESS, MARIPAV, MACRO CONESSA, IDEAL VARIEDADES, HIDRODEX, GID, FLEX IMÓVEIS, ECODECOR, DIAGLAB, DELETRO, DARMA GRAMPOS, CONSTRUART, CASA DO LED, BRAFÉRTIL, AUTO ESCOLA PLANALTO, ARANHA E CONESSA ADV, ALLCÓPIAS, ADVOCACIA THIAGO SILVA, 014 STORE, 3AEXPRESS, MEU HOTEL, W SUPLEMENTOS, RB ALIMENTOS, SANTEE, GUCOL, ECOOAR, LA MAGLIA, VELTTER, BIG MART, AGROFITTO, ENGEPER, HENLAU, LEILA CASA LINDA, MINI SHOPPING GARÇA, GRANCHELLI CAFÉ, GIRAVENTURA, BICHO DO MATO, GRAN VILLAGGIO E SUJO DE BARRO

INFORMAÇÕES IMPORTANTES DO DESAFIO PIRAMBA JETFLEX :


DATA DA REALIZAÇÃO DO DESAFIO: 05/12/2021

HorÁRIO:


CATEGORIA ELITE E PRÓ – 45KM  Largada: 8:00hs
CATEGORIA SPORT – 25KM Horário da largada: 05/12/2021 10:00hs
INSCRIÇÕES LIMITADAS: 300 INSCRITO
S Obs. As inscrições serão feitas a partir do dia 3 de novembro de 2021 até o dia o dia da prova (05 de dezembro), o limite máximo é 300 ciclistas. Apenas através do site www.sbrsports.com.br ou o link em www.pirambamtb.com.

VALOR DA INSCRIÇÃO


Diamante: R$ 100,00 + 1kg de Alimento (Até 20/11/2021 ou 250 unidades)Kit Incluso: Camiseta, Medalha Finisher, Squeeze, Bandana, Placa da Bike com Chip, Café, Protetor Solar, Gel Isotônico, Muda de Arvore e MUITO MAIS!


Ouro: R$ 80,00 + 1kg de AlimentoKit Incluso: Medalha Finisher, Squeeze, Bandana, Placa da Bike com Chip, Café, Protetor Solar, Gel Isotônico, Muda de Arvore e MUITO MAIS!


 CATEGORIAS – ELITE MASCULINO E FEMININO  e PRO

ELITE e PRO*: Categorias: Masculino e Feminino e com premiação em dinheiro com total de mais de 10 mil reais para os dez primeiros colocados na classificação geral!!!

SPORT: Masculino Sub-23: 15 a 22 anos Sub-30: 23 a 29 anos Master A: 30 a 39 anos Master B: 40 a 49 anos Master C: 50 anos ou + Feminino Sub-23: 15 a 22 anos Sub-30: 23 a 29 anos Master A: 30 a 39 anos Master B: 40 a 49 anos Master C: 50 anos ou +


KIT E CHIP
para todas as MODALIDADES os Kits serão entregues no dia 05\12 (dia do evento) das 6:00hs até as 7:00hs (será entregue no local do evento).


 * PREMIAÇÃO – DESAFIO PIRAMBA JETFLEX  –  Os atletas com colocação entre 1º a 10º lugares, na categoria ELITE, tanto do masculino e feminino serão premiados com troféus e têm o direito a uma bonificação de incentivo por objetivo atingido, conforme tabela abaixo: ELITE Masculino e Feminino (O Valor é pago individualmente)
1º R$ 2.000,002º R$ 1.000,003º R$ 600,004º R$ 500,005º R$ 400,006º R$ 300,007º R$ 200,008º R$ 100,009º R$ 50,0010º R$ 50,00


MEDALHA:
 Todos os que concluírem a prova receberão uma  medalha única.

Inscrições-Patrocinadores-logos-Colaboradores
Logos dos patrocinadores e colaboradores
Kit-sustentabilidade-resíduos-
Ecooar-planta-retirada de carbono
Selo Ecooar

Slogan Giraventura

INSCRIÇÕES ABERTAS! Desafio Piramba JetFlex 2021!

Faça sua inscrição pelo link abaixo!

https://piramba.sbrsports.com.br

Para saber mais acesse o seguinte link no Blog do Nestor Freire (@projetogiraventura):

https://www.giraventura.com.br/post/desafio-piramba-jetflex-sustentável-2021-5-de-dezembro-de-2021

Desafio Piramba JetFlex 2021!

AVISO: Tivemos alguns problemas e a qualquer momento as inscrições estarão abertas.

Save the date: Dia 5 de dezembro no Lago Artificial em Garça – São Paulo.

Evento beneficente em prol das crianças de Garça.

Enquanto isso, assistam abaixo como foi nosso evento ano passado.

Trail Run São Ramiro.

Hoje foi um dia atípico. Troquei a bike pela corrida no evento Trail Run São Ramiro. Foram 6 km saindo da Fazenda São Ramiro pela estrada do Saltinho e posso garantir que de bike é muito mais fácil viu. Cheguei ao final exausto depois de enfrentar as diversas subidas do trajeto. Mas, valeu muito a pena. A corrida é um esporte divertido e muitos adeptos se fizeram presente em peso nesse domingo.

Centenas de corredores de diversas cidades da região compareceram e era visível a felicidade em se reunir novamente em um evento com muitas pessoas após uma penosa pandemia. Apesar disso, todos os cuidados dos organizadores e dos participantes ocorreram com o uso de máscara por todos.

Fico feliz em perceber que Garça já começa a mostrar sua força no que tange a atratividade turística por meio do esporte. Nossa região, além de ideal para a prática do Mountain Bike, também está agora no mapa do Trail Run, com assessorias especializadas em corrida encabeçando e mostrando competência na realização de ótimos eventos, como a MLF nesse caso.

Além disso, A Fazenda São Ramiro é um espaço ideal porque possui toda infraestrutura para o público. E hoje ofereceu um delicioso almoço com apresentação ao vivo de Lucas e Luana e Danilo Camilo.

Que muitos outros eventos esportivos aconteçam porque eles são propulsores da prática da atividade física, elemento fundamental para a saúde humana.

É Piramba de bike e a pé!

Vicente Conessa.

Pedal da florada dos ipês amarelos em Garça (PirambaCop)

Hoje, 21 de setembro é o dia da árvore e nada mais apropriado para ocasião do que o Piramba MTB prestar homenagem a beleza do Ipê Amarelo, árvore nativa do Brasil e que embeleza o país afora com seus cachos amarelos de cor viva e chama a muito a atenção por quem passa por suas belas flores.

O inverno não é considerada uma estação muito auspiciosa para as plantas, árvores e flores em geral. Mas a estação fria e seca também pode guardar belas surpresas, como foi o caso da exuberante florada dos Ipês amarelos em Garça. As lindas imagens foram registradas pelo PirambaCop e andar de bike entre esse espetáculo da natureza é um privilégio que dura poucos dias.

Na época da seca, a árvore perde as folhas, que dão lugar às flores e transformam a paisagem. A floração do ipêamarelo ocorre entre os meses de julho e setembro e chama a atenção de moradores da cidade e da zona rural. A floração dos ipês-amarelos dura, em média, 15 dias.

Ipê-amarelo-flor-de-algodão

Ipê-amarelo-flor-de-algodão (Handroanthus serratifolius) é uma espécie de árvore do gênero Handroanthus. No Brasil também é conhecida como somente ipê-amarelo.

Características

É uma árvore com porte que varia de médio a grande e pode atingir de 15 a 30 metros de altura. Possui o tronco fissurado formando finas placas que se soltam em pequenas quantidades. Suas flores são de cor amarelo-dourado e se formam em cachos. 

Flores

Possuem flores hermafroditas livres ou em tríades levemente perpendicular, unidas em conjuntos em formato de umbela no final dos ramos. O cálice e a corola tem forma tubular com cinco lóbulos. Por causa de sua beleza, atraem  insetos e vertebrados como abelhas e pássaros, especialmente beija-flores que tem papel fundamental na polinização. As sementes são espalhadas pelo vento.

A floração ocorre após a queda das folhas, o que acontece no período mais seco, geralmente de junho a agosto, no inverno, podendo variar nas zonas mais próximas ao litoral.

Distribuição geográfica

Floração de Ipês-Amarelos ou “Pau-d’arcos amarelos” (Handroanthus serratifolia) vista do Pico Alto, no município de Guaramiranga, topo mais elevado da Serra de Baturité – Ceará – Brasil.

Árvore típica do bioma da Mata Atlântica, ocorrendo no interior da mata, sendo difícil de ser encontrada em estado nativo atualmente, por conta da sua madeira ser altamente requisitada e ter desenvolvimento lento. Não é muito utilizada em paisagismo urbano, justamente pelo lento crescimento e por ser de médio a grande porte.

Usos

A madeira é utilizada para construções civis e navais, alem de pontes, postes, tábua de assoalho, tacos de bilhar e bengalas, possuindo longa durabilidade. Árvore ornamental, extremamente majestosa quando está florida, é ótima para o paisagismo. Usa-se também em restaurações florestais. A entrecasca é utilizada na medicina caseira, embora seja menos procurada que a do ipê-roxo.

Também é bastante usado em paisagismo e arborização urbana por suas flores amarelas bem chamativas, entretanto, não é recomendado plantar próximo a casas ou em calçadas, pois suas raízes podem causar problemas no calçamento e na rede de esgoto.

Flor nacional do Brasil

Em 27 de setembro de 1961, foi apresentada a proposta do Projeto de Lei 3380/1961 que declara o pau-brasil (Caesalpinia echinata) e o ipê-amarelo (Tecoma araliacea), respectivamente, árvore e flor nacionais. No entanto, após vários pareceres a PL foi arquivada. Em 7 de dezembro de 1978, somente o pau-brasil foi declarado árvore nacional por meio da Lei nº 6607. Houve outras tentativas de estabelecer o ipê-amarelo como a flor nacional com os projetos de lei PL-2293/1974 e PL-882/1975, mas as duas PL foram arquivadas na Câmara dos Deputados.

Fonte: https://pt.wikipedia.org

Piramba no Brasil Ride – Warm up – Botucatu 2021.

 Missão Piramba Ride

20210907_065406

Em mais uma grata missão de pedalar por novas trilhas, alguns integrantes do Piramba se inscreveram na famosa prova do Brasil Ride 2021, uma ultramaratona de mountain bike disputada em etapas composta por equipes de um ou dois ciclistas, amadores ou profissionais, que é credenciada pela União Ciclística Internacional (UCI) como um evento XCO.

O elenco partiu de Garça no dia 06/09/2021 com destino a cidade vizinha Botucatu-SP, a bordo da PiramKombi, municiados de bikes, acessórios e apetrechos para mountain bike e realizar as gravações na geração de conteúdo para o Piramba-MTB.

Desembarcando em Botucatu a noite já vislumbramos a apoteose do evento que aconteceria no último dia do evento, no feriado do Dia da Independência em 07/09/2021.

Ao amanhecer, trajados e fardados com a linda camisa amarela dos Pirambas, os amigos Zanca do Sujo de Barro (ainda estava limpinho até esse momento), Presidente/Dr.Vicente Conessa e Alexandre Dantas, embarcamos na mais simpática Kombi da região e quicá do Brasil, que nos levou até o evento para a largada do Brasil Ride 2021.

Lá encontramos mais um Piramba rider, nosso famoso Johnny B. Good, JD João Daniel, que também se juntou ao time.

Após as largadas das categorias elite e Pro, nos posicionamos no final do pilotão para a etapa WarmUp, adrenalina subindo e o sol já mostrando a que vinha para o grande desafio.

Largada dada em frente a Catedral, que abençoava e protegia cada ciclista que disparava para a corrida.

4 quilômetros de asfalto dentro da cidade, com a população às ruas incentivando os atletas, já nos deparamos com as ladeiras (tudo que desce sobe) de Botucatu, na sequencia adentramos a parte rural que seria a maior da prova e que mais castigaria exigindo esforço físico e mental para completa-la em seus 40Km de distância e mais de 1.000 mts de altimetria.

A famosa Cuesta de Botucatu, com seu relevo em colinas e montes têm um declive não simétrico, sendo suave de um lado e íngreme do outro, logo nos apresentou a diversão e desafio a ser vencido que viria pela frente,  longas descidas ingremes, em curvas fechadas, o pilotão começava a descer em ondas, levantando poeira.

Com uma paisagem deslumbrante ao fundo, visualizamos as montanhas, o verde, a paisagem rural, combustível que alimenta os ciclistas.

A medida que os kms eram percorridos, o Brasil Ride comprovava a imagem de prova forte e dura, vários ciclistas parados com bikes quebradas, pneus furados, na medida do possível ajudamos quem conseguiamos, pois o importante era o espírito de equipe e não as primeiras colocações na prova.

Pontos de hidratação se tornaram pontos de oxigenação, onde muitos paravam para se recuperar um pouco e continuar o trajeto.

Água, bananas, muito gel de hidratação distribuído pela staff que está de parabéns pela organização para os atletas ajudaram muito a hidratação e repor energias.

Alguns amigos feitos durante o percurso, altos papos, descontração ajudaram a vencer a alta temperatura do dia, o percurso com muita elevação, transpor a famosa e temida subida “Indiana”, a parte final do percurso, os últimos 10 kms de subida que pareciam não ter fim, muitos ciclistas empurrando as bikes, esgotados pelo esforço até o momento.

Após mais de 3,5 horas chegavamos ao final da prova, desgastados, cansados, mas muitos felizes em finalizar o Brasil Ride, “mais que uma prova, uma etapa de vida”.

Prova finalizada, medalha de participação garantida e o troféu de alma lavada por finalizar um percurso tão duro e bonito ao mesmo tempo, orgulho dos Pirambas em participar de mais um evento de MTB.

Alexandre Dantas.

Piramba Vertical na Fazenda São Ramiro!

A palavra “acrofobia” significa “receio mórbido de lugares muito altos”, segundo o dicionário Michaellis.1

É exatamente isso que eu tenho: Acrofobia. (Popularmente conhecido como: cagaço de altura mesmo. rs).  

Recordo quando ainda era adolescente e vi um pessoal do grupo de escoteiros da cidade descendo de rapel a ponte do cemitério municipal. Aquilo me intrigava pela coragem daquela turma e julgava que jamais seria capaz de fazer o mesmo.

Até no Tenis Clube de Garça eu nunca tive coragem de pular do terceiro trampolim da piscina. Enquanto as outras pessoas faziam manobras como o “suicídio” e “pé-na-lua”,  eu só saltava em pé do segundo trampolim e olhe lá.

Mas, fui ter coragem e, oportunidade de praticar o cachoeirismo ou cascading, – como é chamado o rapel em quedas d’águas e cachoeiras – pela primeira vez em Brotas no ano de 2016, e desci a cachoeira Santa Eulália2 de 47 metros de altura. A sensação foi maravilhosa. (https://www.youtube.com/watch?v=X7ymmf3ozao)

Essa atitude de controlar os próprios medos libera no organismo uma dose alta de adrenalina e nos coloca em estado de alerta. E a combinação da água gelada da cachoeira é muito satisfatória.

A última vez que fiz o cascading foi no último domingo, dia 5 de setembro e foi muito especial.

 Primeiramente porque foi em uma linda cachoeira na cidade de Garça e também por ser a estreia do Piramba Vertical3.

A atividade começou as 8 horas da manhã na Fazenda São Ramiro com um delicioso café expresso e a degustação de produtos a base de café produzidos em Garça.

Logo depois, os instrutores colheram a assinatura do termo de consentimento e explicou que todos os participantes estavam devidamente segurados.

Apresentaram e colocaram os equipamentos (capacetes, luvas e cadeirinhas) e depois, foi explicado detalhadamente como usar e realizar a atividade.

Era nítida a atenção da equipe com a segurança durante a atividade, tomando todas as precauções com a integridade física de todos os participantes.

Depois disso foi feita uma trilha curta de nível moderado até a chegada a cachoeira. Lá, um a um foi descendo e curtindo a atividade na linda Cachoeira do Cantu.  

Era nítido o semblante de alegria de todos. É indescritível a sensação de descer a cachoeira de rapel. É na verdade uma mistura de adrenalina e liberdade. Recomendo a todos que, se tiverem oportunidade experimentem essa sensação. Vale muito a pena, com toda certeza.

Depois de tudo ainda teve uma deliciosa galinhada para fechar com chave de ouro uma tarde memorável.

Sem contar o orgulho de experimentar um produto top que leva a marca Piramba® e que vai contribuir com absoluta certeza nessa parceria focada na disseminação de práticas que contribuem para transformação socioambiental visando uma sociedade mais solidária e sustentável.

Vicente Conessa.

Referências bibliográficas.

1-)http://www.rapelsp.com.br/modalidade-cascading-canyonismo

2-)https://vivabrotas.com.br/passeios/cachoeirismo/

3-) https://www.pirambavertical.com

Piramba MTB na belíssima Ribeirão Claro (PR)

Em um sábado de tempo bem fechado o Piramba logo cedo chegou no município paranaense de Ribeirão Claro, na fronteira com o Estado de São Paulo e aproveitou esse paraíso do mountain bike e com paisagens incríveis, as margens do cristalino Rio Paranapanema e com vista privilegiada da bela Represa de Chavantes.

*Sobre Ribeirão Claro

Nascida do pioneirismo de agricultores e colonizadores paulistas, mineiros e fluminenses, Ribeirão Claro tem o passado marcado pelo café. Por volta de 1895, a terra roxa e a cultura que se iniciava na região atraíram inúmeras famílias que viram na nova localidade a oportunidade de uma vida melhor com a produção cafeeira.

Atualmente, a cidade de mais de 10,5 mil habitantes conserva essa vocação rural e produz, além de um café de reconhecida qualidade, leite, milho, geleias e compotas. Criação de gado de corte e aves completam esse quadro. No entanto, a economia local se diversificou e a indústria consolidou-se. Ribeirão Claro destaca-se pelas fábricas de laticínios e de móveis.

O potencial turístico da cidade também recebe reconhecimento crescente. A localização privilegiada, às margens do Rio Paranapanema, as belas paisagens naturais e a proximidade da Represa de Chavantes atraem turistas de diferentes regiões, em todas as épocas do ano. Balneários, cachoeiras, morros e fazendas são opções preferenciais de lazer que movimentam a economia de pousadas, parques aquáticos e operadoras de esportes radicais.

Morro do Gavião


Um dos pontos altos de Ribeirão Claro (literalmente) é o Morro do Gavião, uma formação rochosa que fica 850 metros acima do nível do mar e faz parte das atrações da Fazenda São João. O local é muito procurado para a prática de esportes radicais como rapel, escalada e voo livre. A caminhada até ele e a possibilidade de contemplar do alto as belezas do lago da Represa de Chavantes são atrações à parte.

*https://www.viajeparana.com/Ribeirao-Claro

Escalada Ribeirão Claro
Morro do Gavião – Foto: Prefeitura de Ribeirão Claro

O Piramba atualizou o “Sobre nós”, entenda o motivo e o que mudou!

Logo do Piramba Atual e em alta resolução

Sobre nós

O Piramba® é uma associação sem fins econômicos que atua para a preservação do meio-ambiente natural, cultural e histórico por meio da atividade turística na região de Garça – SP.

O Piramba® começou no ano de 2011 com um grupo de amigos que se divertiam pedalando pelas pirambeiras, picos e cachoeiras da cidade de Garça que resolveram criar despretensiosamente um blog com o intuito de reunir os vídeos produzidos desses pedais e mostrar as riquezas e atrativos naturais da região.

Após mais de 10 anos após a formação inicial – e quase uma centena de cachoeiras e atrativos catalogados – o grupo que conta com mais de 20 membros, se tornou uma organização sem fins lucrativos cuja missão é:

-Divulgar os patrimônios naturais, culturais e históricos da região.

-Estimular atitudes sustentáveis na sociedade com responsabilidade ambiental e social.

-Ações e parcerias para a preservação desse patrimônios.

Nossos Valores:

-Companheirismo.

-Amizade.

-Ética.

-Transparência

.-Respeito a natureza

.-Empatia.

-Pluralidade.

-Tolerância.

-Orgulho da terra.

-Sustentabilidade.

-Apartidarismo político.

Nossa visão: o objetivo do Piramba® é ser reconhecido como uma organização que desenvolve e dissemina práticas que contribuem para a transformação social e ambiental em sua área de atuação para fins de uma sociedade mais solidária e sustentável.

O Piramba é uma marca registrada junto ao INPI (Processo nº 920341420) e regularmente inscrito no CNPJ sob o nº 43.312.157/0001-65). Todos os direitos reservados.

Pedal no cafezal queimado em Garça pela última geada e o fenômeno histórico de julho de 1975

A última onda de frio do inverno 2021 casou estragos na cultura cafeeira da região de Garça, muitos pés de café arábica foram danificados pela geada com prejuízos para os cafeicultores.

Provas do estrago são as imagens aéreas captadas pelo PirambaCop que mostram que parte das plantas de café queimadas na Fazenda Igurê. A cena é triste, e já há alguns anos que isso não ocorria, mas por outro lado o fenômeno faz parte da realidade de Garça-SP ao longo de sua história.

*Uma grande geada – a maior da história de Garça – ocorreu no dia 18 de julho, atingindo impiedosamente 90% dos cafezais da região. A cafeicultura do município foi totalmente atingida. O panorama nas lavouras garcenses era desolador: cafezais, pastos e outras culturas mostravam-se enegrecidos, como se estivessem queimados por intensas labaredas.Para se ter noção da extensão da geada ocorrida na cidade em julho de 1975, a temperatura atingiu a 1,5 grau negativo. Na manhã do dia 18, muita gente foi lavar o rosto e quando abriu a torneira não viu a água sair. A baixa temperatura congelou a água no encanamento. Somente no final da manhã a situação se normalizou. Um fato inédito em Garça até os dias atuais.

Pode ser uma imagem de em pé e ao ar livre
Jaime Nogueira Miranda mostrando os prejuízos (Acervo: Secretaria do Turismo Garça-SP)

O Café da região de Garça:

Conheça um pouco sobre a estreita relação o município de Garça-SP com o café.

A Cachoeira São Matheus como nunca vista antes (PirambaCop)

Tem algumas cachoeiras que cobram um preço alto para se chegar até ela, esse é exatamente o caso da Cachoeira São Matheus. As encostas são altas e íngremes, é mais difícil descer até ela, a subida da volta parece ser um pouco melhor e foi esse o nosso desafio no sábado de 04/09/2021 com nossas respectivas magrelas.

Não tem tilha ou picada para seguir, é preciso abrir o caminho levando muito mato no peito e arranhões na pele e depois identificar o ponto em que é possível descer, o que também não é tarefa fácil. Parecia que um abismo intransponível estava por toda parte, até que achamos um lugar para descer. Mesmo assim, a descida não foi nada tranquila, é preciso sempre procurar uma árvore ou raiz para se apoiar, e todo cuidado é pouco. É fácil escorregar barranco abaixo.

Ao final, deu tudo certo, tivemos ainda que percorrer um pouco do leito do rio até chegar. E então pudemos contemplar e aproveitar esse incrível patrimônio natural de Garça-SP, mais precisamente localizado no distrito de Jafa. A água é sempre cristalina e também muito gelada, mas é só entrar que logo se acostuma com a temperatura e então é possível curtir o belo poço que a cachoeira São Matheus possui e que parece ter sido esculpido pela força da água ao longo de anos de anos sobre a rocha que a circunda.

Também foi a primeira vez do PirambaCop neste lugar e ele fez várias imagens aéreas incríveis, e graças ao drone também avistamos a existência de uma outra cachoeira rio acima que desconhecíamos totalmente. Essa região foi abençoada pela natureza e a Cachoeira São Matheus é só mais das muitas outras lindas cachoeiras que existem em Garça-SP.

By Rudi Arena

O Piramba no programa Nosso Campo e no Jornal Tem Notícias (Rede Globo)

Matéria exibida no Jornal Tem Notícias

Depois de o Piramba ter sido objeto de uma longa matéria em um grande jornal de Bauru-SP e também da Solutudo, e de ter aparecido em um programa regional da TV Record, dessa vez nossos bravos pirambeiros deram o ar da graça na tela da Rede Globo.

Na manhã deste último domingo (29/08/2021) passou no programa Nossa Campo para todo o Estado de São Paulo uma matéria em que o Piramba MTB fechou, foi gravado em Garça-SP e teve como tema o Turismo Rural. O Piramba voltou ainda na telinha da Globo no Jornal Tem Notícias do dia 03/09/2021 com um conteúdo diferente do exibido anteriormente.

Primeiro começou com o empreendimento da família Godoy na Fazenda São Ramiro na Estrada do Saltinho com previsão de inauguração de uma pousada, um restaurante e um pesqueiro . Depois a foi a vez de mostrar a “Fazendinha” de 5.000 metros quadrados do lado da cidade, no Jardim Giseli e repleta de animais. Trata-se do Recanto Querência que tem previsão de receber grupos de estudantes e famílias de toda a região e idealizado pela veterinária Andressa Bronzatto em parceria com Carlos Alberto, o Kir.

Matéria exibida no programa Nosso Campo.

É muito bom ver que tem gente que aposta no turismo em Garça-SP. Essa é uma bandeira que o Piramba MTB já carrega faz tempo e aos poucos a gente aproveita os espaços que nos são oferecidos para além de mostrar os caminhos fascinantes que temos para a prática do mountain bike em nossa região, queremos também mostrar as belezas naturais de nossa região, pois aqui existe um potencial grande para a ser explorado por um ecoturismo consciente e sustentável. Dessa forma, buscamos contribuir, apoiar e fortalecer essa cena emergente e promissora do Turismo Rural em Garça-SP que foi tão bem captada pelo programa Nosso Campo.

by Rudi Arena

WhatsApp Image 2021-08-14 at 02.09.32
WhatsApp Image 2021-08-14 at 02.31.32
WhatsApp Image 2021-08-14 at 02.10.25

PirambaCop melhores momentos

Este é um vídeo com os melhores momentos já registrados pelo PirambaCop, como é apelidado carinhosamente o drone usado pelo Piramba MTB para gravar as imagens incríveis das belezas da região de Garça. São cenas de cachoeiras, da Igreja da Cia Inglesa, e também de muito pedal.

Piramba MTB em Campos do Jordão (2021)

O frio pegou, mas o Piramba MTB não arreou e voltou para pedalar entre as belas montanhas da Serra da Mantiqueira e haja perna para tanta subida. O bicho pega. Esse vídeo registra algumas cenas que gravamos durante nossos dias de em Campos do Jordão, lugar que sempre vale a pena, pois e é um prato cheio para quem curte mountain bike.

By Rudi Arena

Detalhes da Casa Submarino em Campos do Jordão

2021

Após o adiamento da Piramba Trip de 2020 para 2021 em razão da pandemia, apesar dela e com todos os pirambeiros devidamente testados voltamos para conhecer um pouco mais das belezas e trilhas de Campos do Jordão e nossa trupe ficou mais uma vez hospedada na fantástica Casa Submarino. Está obra de arte edificada toda planejada pelo engenheiro Emmanuel Klabin no início dos anos 1950 e que já foi até objeto de estudo da USP: http://www.nomads.usp.br

Neste vídeo o nosso amigo Rafael, mais conhecido entre nós pelo apelido de Fiel e vai saber a razão, mas o que importa é que ele observou e registrou interessantes detalhes dos móveis dessa casa incrível e que parece parada no tempo mas repleta de surpresas e histórias. E tudo trabalhado com muita madeira e engenhosidade.

By Rudi Arena

2019

Clique no link abaixo e saiba tudo sobre essa edificação intrigante e diferente de tudo o que existe por aí:

Roteiro Caetetus – Ouro Branco.

No último sábado, dia 24 de julho de 2021, fizemos um novo percurso a convite do amigo Denilson Ruffo. Trata-se do Roteiro Ciclístico Caetetus – Ouro Branco.

Como o próprio nome diz o roteiro que possui 50 quilômetros de extensão inicia e termina na Estação Ecológica dos Caetetus e passa pelo Bairro Rural Ouro Branco no município de Alvinlândia.

A Estação Ecológica dos Caetetus1 foi “criada em 1976, entre Gália e Alvinlândia, preserva uma das maiores áreas contínuas de aproximadamente 2.179,00 ha (Dois mil cento e setenta e nove hectares) representativas da floresta estacional semidecidual que revestia o Planalto Ocidental Paulista, restrita hoje a menos de 6% da cobertura original. As espécies de madeira nobre mais conhecidas e mais utilizadas no Brasil, no início do século XX, eram quase todas provenientes dessas florestas, incluindo cedro, peroba, cabreúva, ipê, pau-marfim, jequitibá, guarantã, amendoim. A Estação guarda uma boa amostra desse ecossistema, assegurando a sua preservação. A inexistência de florestas naturais significativas, em um raio de aproximadamente 200 km, faz da Estação a base para o conhecimento da estrutura e funcionamento do ecossistema regional original. A Estação dos Caetetus abriga fauna bastante rica, inclusive com espécies ameaçadas de extinção, entre eles, mamíferos como suçuarana, jaguatirica, cateto, queixada e o “mico-leão-preto”, espécie endêmica do sudoeste do Estado de São Paulo e um dos primatas mais ameaçados de extinção no mundo.”

O pedal sai da Estação e vai circundando a mata por um estradão com bastante areião. A beleza do local se destaca principalmente em um local que serve de mirante logo no início onde se pode apreciar a mata e seus limites com outras propriedades.

Depois, o caminho passa por várias propriedades rurais sendo que algumas ainda guardam algumas colônias históricas. A região teve sua importância no início do século XIX antes da chegada da ferrovia e depois foi perdendo seu protagonismo pois, a ferrovia modificou o fluxo de pessoas e moldou de forma diferente as cidades.

É preciso estar sempre atento, pois, logo nas primeiras descidas há muito cascalho e pedras soltas que podem levar o ciclista mais disperso a cair da bicicleta. Aliás, foi o que aconteceu com o anfitrião Denilson que “comprou um terreno” em uma descida, mas sem mais prejuízos e sem machucados.

Importante ressaltar que no caminho ainda é possível se banhar em uma linda cachoeira ao lado da estrada de chão.

Após 25 quilômetros chegamos na Fazenda Santa Clara de Anhumas que é uma propriedade histórica na cidade de Alvinlândia e que, ainda hoje possui as casas da época, bem como, o local que servia de colégio para quem morava na região.

Depois, passamos por dentro da cidade de Alvinlândia onde pudemos nos abastecer com água na praça da Igreja da Paróquia de Santo Antônio e de lá partimos para pedalar pela Rodovia de volta a Estação Ecológica.

A volta nos brindou com um espetáculo a parte da natureza quando a noite chegou e uma Lua cheia de cor avermelhada se pôs no céu.

Está aí mais uma trilha sensacional que temos a disposição na nossa rica região que deve ser valorizada e acima de tudo, pedalada.

Referências bibliográficas:

1-) https://guiadeareasprotegidas.sp.gov.br/ap/estacao-ecologica-caetetus/ acesso em 26 de julho de 2021.

Campanha: Esquente o Frio de Alguém

WhatsApp Image 2021-07-20 at 09.04.12
WhatsApp Image 2021-07-20 at 09.04.11

Cobra-cipó-marrom no meio da trilha em Marília-SP. Será Perigosa?

Nosso amigo de Piramba Rafael , mais conhecido por nós pelo apelido de Fiel, conseguiu um ótimo flagrante, veja só que linda serpente com pose de Naja e olha que nenhuma flauta estava tocando no momento. Trata-se de uma cobra-cipó-marrom que foi encontrada no dia 19/06/2021 em meio a trilha de bike, próximo ao distrito de Amadeu Amaral em Marília.

Mas será que ela é perigosa? As cobras podem morder, ter veneno e ferir, porém nem todas são peçonhentas e representam um risco à vida humana.

A cobra cipó marrom, não é considerada peçonhenta, pois não apresenta aparelho inoculador de peçonha, apesar de produzir veneno que não causa morte ao ser humano, uma mordida pode desencadear bastante dor no local, vermelhidão, inchaço e se não bem tratada, além da possível reação ao veneno, pode levar a uma infecção secundária, devido a contaminação bacteriana derivada da grande quantidade de bactérias em sua boca.

WhatsApp Image 2021-06-29 at 19.16.16-
WhatsApp Image 2021-06-29 at 19.16.16
WhatsApp Image 2021-06-29 at 19.20.12