Piramba Vertical na Fazenda São Ramiro!

A palavra “acrofobia” significa “receio mórbido de lugares muito altos”, segundo o dicionário Michaellis.1

É exatamente isso que eu tenho: Acrofobia. (Popularmente conhecido como: cagaço de altura mesmo. rs).  

Recordo quando ainda era adolescente e vi um pessoal do grupo de escoteiros da cidade descendo de rapel a ponte do cemitério municipal. Aquilo me intrigava pela coragem daquela turma e julgava que jamais seria capaz de fazer o mesmo.

Até no Tenis Clube de Garça eu nunca tive coragem de pular do terceiro trampolim da piscina. Enquanto as outras pessoas faziam manobras como o “suicídio” e “pé-na-lua”,  eu só saltava em pé do segundo trampolim e olhe lá.

Mas, fui ter coragem e, oportunidade de praticar o cachoeirismo ou cascading, – como é chamado o rapel em quedas d’águas e cachoeiras – pela primeira vez em Brotas no ano de 2016, e desci a cachoeira Santa Eulália2 de 47 metros de altura. A sensação foi maravilhosa. (https://www.youtube.com/watch?v=X7ymmf3ozao)

Essa atitude de controlar os próprios medos libera no organismo uma dose alta de adrenalina e nos coloca em estado de alerta. E a combinação da água gelada da cachoeira é muito satisfatória.

A última vez que fiz o cascading foi no último domingo, dia 5 de setembro e foi muito especial.

 Primeiramente porque foi em uma linda cachoeira na cidade de Garça e também por ser a estreia do Piramba Vertical3.

A atividade começou as 8 horas da manhã na Fazenda São Ramiro com um delicioso café expresso e a degustação de produtos a base de café produzidos em Garça.

Logo depois, os instrutores colheram a assinatura do termo de consentimento e explicou que todos os participantes estavam devidamente segurados.

Apresentaram e colocaram os equipamentos (capacetes, luvas e cadeirinhas) e depois, foi explicado detalhadamente como usar e realizar a atividade.

Era nítida a atenção da equipe com a segurança durante a atividade, tomando todas as precauções com a integridade física de todos os participantes.

Depois disso foi feita uma trilha curta de nível moderado até a chegada a cachoeira. Lá, um a um foi descendo e curtindo a atividade na linda Cachoeira do Cantu.  

Era nítido o semblante de alegria de todos. É indescritível a sensação de descer a cachoeira de rapel. É na verdade uma mistura de adrenalina e liberdade. Recomendo a todos que, se tiverem oportunidade experimentem essa sensação. Vale muito a pena, com toda certeza.

Depois de tudo ainda teve uma deliciosa galinhada para fechar com chave de ouro uma tarde memorável.

Sem contar o orgulho de experimentar um produto top que leva a marca Piramba® e que vai contribuir com absoluta certeza nessa parceria focada na disseminação de práticas que contribuem para transformação socioambiental visando uma sociedade mais solidária e sustentável.

Vicente Conessa.

Referências bibliográficas.

1-)http://www.rapelsp.com.br/modalidade-cascading-canyonismo

2-)https://vivabrotas.com.br/passeios/cachoeirismo/

3-) https://www.pirambavertical.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s