Cachoeira Paredão

Este slideshow necessita de JavaScript.

Dia 19/10/2011, às 18h saímos com de Garça-SP com destino a uma cachoeira que ainda eu ainda não conhecia, aliás, apenas o Rafael conhecida, e por isso foi nosso guia neste pedal. Sempre tem uma emoção a mais ir rumo ao desconhecido, mas ainda, quando já somos avisados de que existe uma parte antes de chegar á cachoeira em que é preciso uma pequena corda tanto para descer como para subir. A emoção ficou maior ainda quando constatamos que estávamos sem corda e só nos sobrou ir com a cara e a coragem. Para chegar lá, é preciso pegar a estrada de terra que leva ao bairro rural Adrianita e seguir até as torres, depois, segue por um trilho de terra paralelo a rodovia SP-294 , mas logo tem que virar a esquerda, para entrar em uma fazenda repleta de coqueiros. Depois de atravessar a fazenda, chegamos até ao limite para se carregar as bicicletas, então, passamos três cadeados nas magrelas e fomos conhecer mais uma cachoeira. E que cachoeira, e como toda boa cachoeira cobra seu justo pedágio, e esta cobrava um alto preço, ainda mais para quem está desprevenido….cadê uma corda???????
Não tínhamos corda, mas estávamos determinados a tomar banho de cachoeira, então fomos superar o primeiro grande obstáculo, que é descer um paredão de pedra vertical em plena ribanceira. Apesar de muitas coisas conspirarem contra, esse obstáculo foi superado, com muito temor, é claro. O mais complicado foi voltar no escuro, e ter que subir o mesmo lugar, pois para descer, todo santo ajuda. Mas, com o apoio de uma pequena planta que virou um improvisado e precário cipó, foi possível segurar nela e transpor mais uma vez o severo obstáculo, mas sinceramente não foi nada simples, pois cada passo tinha que se calculado, qualquer desequilíbrio, poderíamos cair de costas morro abaixo.

Graças a Deus e aos anjos da guarda de plantão, tudo deu mais do que certo, restou o gostinho de aventura, do prazer de um banho de cachoeira revigorante e o agradecimento de poder conhecer mais uma cachoeira fenomenal, que até então nem imaginava que existia. E quanto mais procuro cachoeiras em Garça e região, mas me dou conta da vastidão de belezas naturais ao nosso lado, e a gente não se dá conta, não valoriza, e na maioria das vezes nem imagina que aquela paisagem deslumbrante de cartão postal, mora aí ao nosso lado.

O ritmo muitas vezes frenético da vida cotidiana urbana não deixa muito tempo para a valorização de coisas simples como apreciar o vôo de uma ave ou uma bela vista de vales e cachoeiras, não há hoje muito espaço para se “perder tempo” com a contemplação da natureza em sua forma bruta e exuberante. Infelizmente, o lazer da maioria das pessoas está associado a construções humanas e seus templos de consumo, que chamam muito mais atenção do que o entretenimento maravilhoso que só a natureza pode oferecer. Vejam o vídeo abaixo a difícil tarefa que foi subir e descer até a cachoeira e todas as fotos do pedal, podem ser acessadas na galeria de fotos a direita do blog. Por Rudi.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s