Trilha Paraíso

Este slideshow necessita de JavaScript.

A intenção inicial deste pedal era chegar ao pé da Cachoeira da Araras e sentir a força da gravidade de sua queda, uma vez que a conhecíamos apenas por cima, mas o destino nos pregou uma peça. A trilha era inédita para a gente, por isso mesmo, dava um gosto especial de explorar o desconhecido, com a devida autorização do propretário é claro, o qual faço questão de agradecer pela gentileza, bem como pelo caseiro que também consentiu com a nossa entrada no local e nos deu a única e boa dica para chegarmos até a cachoeira, a referência era uma roda dágua ao longo de um rio próximo dali.

No entanto, o percurso se mostrou tortuoso, muitas dúvidas de qual caminho seria correto tomou conta do nosso grupo, depois de algumas tentativas frustradas que nos fizeram perder um precioso tempo, avistamos a cachoeira de longe e chegamos enfim a almejada roda dágua e seguimos o curso do rio em direção a cachoeira com aquela gostosa sensação de que o objetivo da missão estava próximo de ser atingido, até que uma abrupta queda dágua de poucos metros de angulo reto e transponível apenas por meio de Rapel, o que caiu como água fria para os pirambeiros deste dia.

Com o adiantado da hora, e o sol prestes a se pôr, era hora de recolher as coisas e seguir rumo de volta a nossas casas, não havia mais tempo para uma nova tentativa, tentar um caminho alternativo. Explorar o desconhecido no claro poderia ser uma aventura, no escuro, ganharia contorno de irresponsabilidade. Era o fim da Linha.

Apesar do pedal ter tido uma pontinha de frustração, conhecer novos lugares é sempre bacana e estimulante, ainda mais poder contemplar os belos paredões a vales da cidade de Garça por outros ângulos ainda não vistos por a gente, mas percebemos que a natureza impõe obstáculos para o acesso de seus locais mais nobres, o que não deixa de ser uma defesa em relação a intervenção do homem. Muito da dificuldade de se chegar até embaixo da Cachoeira das Araras, é a mata ciliar preservada ao redor que é bem fechada e por isso, prejudica a visão do horizonte, assim como andar no deste fragmento de mata atlantica. Uma feliz constatação.

Rudi Arena

One Comment Add yours

  1. Saudações a galera do pedal. Espero um dia poder incluir no percurso de vocês a descida de uma das varias cachoeiras que temos na região. Abraços do Bonfá. Saúde , paz e energia.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s